Ibovespa fecha em alta e dólar fica estável, em dia de volatilidade nos mercado


Do CNN Brasil Business, em São Paulo
29 de outubro de 2020 às 09:14 | Atualizado 29 de outubro de 2020 às 17:23
Pilha de dólares; moeda americana atinge valor recorde no Brasil

Com ameaça do coronavírus, dólar tem renovado recorde nos pregões da Bolsa de São Paulo

Foto: Guadalupe Pardo/Reuters (14.10.2015)

Em um pregão bastante volátil, o Ibovespa inverteu a tendência de queda e passou a subir, enquanto o dólar que até meados da tarde vinha se valorizando ficou estável. Com isso, a moeda americana fechou o pregão com alta de 0,5% para R$ 5,763, enquanto o Ibovespa subiu 1,38%, para 96.682 pontos. Durante a manhã, o principal índice da Bolsa chegou a perder os 94 mil pontos. 

Esse vaivém dos mercados pode ser explicado pelo resultado recorde do Produto Interno Bruto americanono 3º trimestre e pela sinalização do Banco Central Europeu de que está pronto para injetar dinheiro na economia em dezembro, a fim de arrefecer o impacto dos novos lockdowns.

Também contribuiu para a melhora do humor os números de emprego no Brasil: o país criou 313 mil empregos formais em setembro, melhor resultado do ano.

Entre os destaques de alta, estão Usiminas -- que reverteu prejuízo e registrou lucro líquido de R$ 198 milhões no 3º trimestre -- e ViaVarejo com avanço de 4,15% e 4,35%, respectivamente, além da Cogna que subiu 6,82%.

Já na outra ponta estão as ações da Ambev (ABEV3), cujo lucro caiu 9,4%, com queda de 5,34%, e Carrefour com recuo de 2,54%. 

A agenda de resultados desta quinta (29) inclui B2W, Fleury, Lojas Americanas, Suzano, Totvs e Stone.

Também se repercutiu durante a sessão a decisão do Banco Central, que manteve a Selic na mínima histórica de 2% ao ano, apesar de reconhecer uma pressão inflacionária mais forte no curto prazo, e manteve sua mensagem de orientação futura (forward guidance) e a porta aberta para eventual corte nos juros básicos à frente.

Bolsas internacionais

Em Wall Street, os índices fecharam o dia em alta. O Dow Jones subiu 0,88%, enquanto o S&P 500 teve alta de 1,19% e o Nasdaq teve valorização de 1,19%.

Na zona do euro, apesar do tom pessimista depois que alguns países precisaram adotar novas medidas de restrição à circulação de pessoas, os mercados fecharam com comportamento misto. O DAX subiu 0,32% puxado por ações de telecomunicações, enquanto o índice pan-europeu de referência STOXX 600 caiu 0,12%.

O mercado acionário da China fechou em alta nesta quinta, sustentado pelo setor de consumo após divulgação de resultados robustos para o terceiro trimestre de grandes empresas. O CSI300 subiu 0,75%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,11%.

(Com Reuters)