O que se buscava era resolver problema antigo, diz secretário sobre SUS

Diogo Mac Cord comenta polêmica sobre o sistema de saúde

Da CNN, em São Paulo
29 de outubro de 2020 às 23:22 | Atualizado 29 de outubro de 2020 às 23:41

 

O governo havia incluido as Unidades Básicas de Saúde no programa de parceria de investimentos com a iniciativa privada, mas acabou voltando atrás por causa das críticas. 

Em entrevista à CNN, o secretário de Desestatização do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, assegurou que a ideia "tinha alguma coisa a ver com privatização do SUS [Sistema Único de Saúde]", e o que se buscava era "resolver um problema antigo do governo".  

Assista e leia também:

Eu garanto que jamais esteve em análise privatizar SUS, diz Guedes

Privatização de unidades do SUS foi pedido do Ministério da Saúde, diz Economia

Equipe econômica vê erros de ‘comunicação’ e de ‘timing’ em decreto sobre SUS

“Nessa iniciativa que foi colocada o que se buscava era como resolver um problema antigo do governo que são as obras paralisadas. Infelizmente isso acabou sendo contado de uma maneira um pouco diferente, talvez por alguns grupos de interesse que tenham se beneficiado no passado com essa quantidade de obras paralisadas”, argumentou.

“Mas certamente não é o caso. Nosso objetivo é entregar um serviço eficiente ao cidadão brasileiro”, afirmou.

Além disso, segundo o secretário, o governo federal sempre busca no governo a oferta de serviços públicos. “E, nesse caso, é um serviço público gratuito da maneira mais eficiente possível e de menor custo”.