Microsoft reduz preços da nova geração do Xbox

A empresa diz que quem comprou o aparelho em pré-venda deve solicitar reembolso aos varejistas

Estadão Conteúdo
31 de outubro de 2020 às 08:21

Xbox Series X (E) e Xbox Series S serão lançados em 10 de novembro

Foto: Divulgação/ Microsoft

Prevista para chegar ao Brasil em 10 de novembro, a nova geração dos videogames Xbox, da Microsoft, teve uma redução de preços antes de seu lançamento.

Após o decreto do governo de redução da carga tributária sobre consoles e videogames, o Xbox Series S passará a custar R$ 2,8 mil. Seu irmão mais poderoso, o Xbox Series X, custará R$ 4,6 mil - antes do reajuste, os consoles custavam R$ 3 mil e R$ 5 mil, respectivamente.

Leia também:
Redução de IPI para videogames valerá para novas importações
Among Us: qual é o segredo do jogo mais baixado do mundo em 2020?

O anúncio da redução dos preços foi feito pela Microsoft na noite da quinta-feira. A empresa diz que quem comprou o aparelho em pré-venda deve solicitar reembolso aos varejistas.

Redução do IPI

A alíquota de consoles e máquinas de jogos cai de 40% para 30%. As partes que compõem esses itens terão redução de IPI de 32% para 22%. Já o imposto para máquinas de jogos de vídeo com tela incorporada, portáteis ou não, e suas peças caem de 16% para 6%.

Essa foi a segunda redução de IPI anunciada para o setor no governo Bolsonaro. Mesmo assim, o advogado tributarista Márcio Camargo Ferreira da Silva diz considerar a alíquota ainda muito alta. Sem contar os demais tributos que incidem sobre esse tipo produto. 

De acordo com cálculos do governo, o impacto na arrecadação deve ser de R$ 2,7 milhões por mês em 2020. 

Hoje o Brasil tem seis milhões de videogames, como o PlayStation 4 e o XBox One. Com a redução do IPI, a expectativa é atingir mais uma parcela dos aproximadamente 70 milhões de jogadores que utilizam também outras plataformas, como computadores e celulares.

O mercado acredita que o incentivo fiscal vai ajudar na expansão. E, de olho nesse crescimento, o setor mira no público feminino, que hoje já representa quase 54% dos gamers  no país.

O mercado já cresceu durante a pandemia. Uma empresa vendeu quase 2 milhões de videogames e 91 milhões de jogos entre abril e junho deste ano, período de maior isolamento social -83% mais que no mesmo período do ano passado.

(As informações são do jornal O Estado de S. Paulo)