Bolsonaro liga para Alcolumbre para negociar privatização da Eletrobras


Larissa Rodrigues e Anna Russi Da CNN, em Brasília
10 de novembro de 2020 às 17:11

 

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), ligou para o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para falar sobre o projeto de privatização da Eletrobras. A ligação ocorreu na manhã desta terça-feira (10/11), segundo interlocutores de Alcolumbre. O telefonema foi realizado após o senador afirmar para demais parlamentares que não pretende pautar tão cedo projetos que tratam da venda da estatal.

Alcolumbre, que já era resiste ao tema, está ainda mais, após o apagão que atinge o Amapá há uma semana. A CNN apurou que o presidente do Senado tem dito a aliados estar chateado com a demora do Governo Federal em resolver o problema em seu estado e, por isso, estaria disposto a não colocar matérias que tratam do tema energia em votação na Casa. Além disso, o democrata sinaliza que quer mudanças no conteúdo da proposta que tramita no Senado e aborda o assunto.

“Esse ano, sem chance”, afirmou um interlocutor do presidente do Senado ao ser perguntado quando Alcolumbre poderia voltar a pautar projetos que tratam da privatização da Eletrobras. O presidente da Casa teria desistido ainda de acelerar a tramitação do projeto conhecido como Marco Regulatório do Gás Natural, já aprovado pela Câmara dos Deputados, e que aguarda agora aprovação no plenário pelos senadores. O novo marco legal é a aposta do governo para um "choque de energia barata" no país. 

Leia e assista também

Eletrobras, Correios e mais duas deverão ser privatizadas em 2021, diz Guedes

Eletrobras aprova venda de ativos da Sequoia Capital para a Chesf por R$ 20,6 mi

A revolta do presidente do Senado tem como pano de fundo ainda as eleições municipais na cidade de Macapá. Candidato à prefeitura da capital do Amapá, o irmão de Davi Alcolumbre, Josiel Alcolumbre (DEM), tem sido criticado pelos adversários após o problema na energia elétrica do estado colocar o município em estado de calamidade. A oposição acusa ainda os irmãos Alcolumbres de não agirem junto ao governo federal para a resolução do problema.

Enquanto isso, o Palácio do Planalto teme perder o apoio de Alcolumbre, que tem sido um forte aliado do governo nas pautas do Congresso Nacional. A CNN apurou ainda que o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, tenta convencer o presidente da República da importância de uma visita de Bolsonaro ao estado do Amapá como demonstração de atenção à situação. Isso porque o presidente do Senado já convidou Bolsonaro para ir ao local e teve o convite negado.

Pela manhã, durante evento virtual da Bloomberg, o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a afirmar que a privatização da Eletrobras está entre as prioridades da pasta. Segundo Guedes, a "moeda" política a ser usada nas negociações com o Congresso para a aprovação desta e outras privatizações está sendo revista. "Estamos mudando nossos recursos políticos para que possamos anunciar e cumprir", esclareceu.