IBGE: Setor de serviços cresce 1,8% em setembro na relação com mês anterior

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, no entanto, houve uma queda de 7,2%

Manuela Tecchio, do CNN Brasil Business
12 de novembro de 2020 às 09:42 | Atualizado 12 de novembro de 2020 às 10:48

 

De acordo com resultados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (12), o movimento no setor de serviços do país cresceu 1,8% em setembro, em relação a agosto. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, no entanto, o volume teve mais uma queda, desta vez de 7,2%.

Na relação de um mês para o outro, esta foi a quarta taxa positiva seguida, acumulando uma alta de 13,4% neste período. O resultado recupera a sequência de perdas entre fevereiro e maio, que chegou a afundar em 19,8% o indicador.

Leia também:
Setor de serviços tem terceira alta seguida, mas não elimina perdas da pandemia
Caixa atinge marca de R$ 200 bilhões em repasses do auxílio emergencial

Entre os destaques da alta de agosto para setembro, estão os serviços prestados às famílias, com 9% de ganhos. Essa é a segunda taxa positiva seguida para o segmento, que já acumula ganho de 71% entre maio e setembro, mas ainda precisa crescer 55% para retornar ao patamar de antes da pandemia de coronavírus.

Outros avanços vieram de serviços de informação e comunicação, que cresceram 2% em um mês e acumularam um ganho de 7% no período de junho a setembro. Os transportes registraram seu quinto resultado positivo seguido e acumularam ganho de 20% entre maio e setembro, mas ainda precisam avançar 11,1% para atingir o nível de fevereiro.

O único resultado negativo do mês ficou com os serviços profissionais, administrativos e complementares, ainda que pouco expressivo, com recuo de 0,6%. 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook