É hoje: Pix começa a funcionar e bancos dizem estar prontos

O sistema será grátis para pessoas físicas, que só terão de pagar se receber mais de 30 Pix por mês, a depender da política de cobrança de cada instituição

Fernando Nakagawa
Por Fernando Nakagawa, CNN  
16 de novembro de 2020 às 07:14 | Atualizado 16 de novembro de 2020 às 08:14
Capa do podcast Abertura de Mercado
Foto: CNN Brasil

Brasileiros com algum relacionamento com bancos, fintechs ou empresas de pagamento poderão pagar e receber dinheiro 24 horas por dia, 7 dias por semana. A Febraban avalia como eficiente o período de testes do sistema de pagamentos instantâneos, que até ontem (12) teve 826 mil transações totalizando R$ 325 milhões.

No episódio de hoje:

- Essa segunda-feira (16), às 9h, marca o início oficial do novo sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central, o Pix;
- Brasileiros com algum relacionamento com bancos, fintechs ou empresas de pagamento poderão pagar e receber dinheiro 24 horas por dia, 7 dias por semana;
- O sistema será grátis para pessoas físicas, que só terão de pagar se receber mais de 30 Pix por mês e isso ainda depende da política de cobrança de cada instituição financeira;
- A partir de agora, o seu aplicativo do banco ou da fintech vai ganhar um novo botão do Pix – que vai estar lá onde já estão os itens pagamentos, transferências ou extrato; 
- O Banco Central espera também que parte do comércio comece a receber dinheiro através do sistema; 
- Nesse caso, o caixa da loja, por exemplo, poderá ter um QR Code para você mandar o dinheiro que vai cair imediatamente na conta do comerciante;
- Outra possibilidade é que a conta do restaurante, por exemplo, seja impressa já com um código para que você pague diretamente na mesa, sem precisar de maquininha;
- Febraban avalia como eficiente o período de testes do sistema de pagamentos instantâneos, que até ontem (12) teve 826 mil transações totalizando R$ 325 milhões; 
- A escassez de matérias primas em vários segmentos da economia e a alta de preços são os dois fatores que limitam o crescimento da indústria atualmente no Brasil;
- Isso é o que mostra uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas citadas em reportagem do jornal Estadão;
- Dos 19 grandes setores da indústria, 14 sofrem com falta de matérias primas. Essa é a pior situação desde 2001;
- Uma das razões dessa falta de materiais é a demanda inesperada gerada pelo pagamento do auxílio emergencial;
- Empresários temem que essa falta de insumos trave a retomada da atividade econômica;
- Com as eleições municipais, disparou a demanda por carros de som que ficam rodando as ruas do Brasil com jingles no último volume;
- Empresas chegam a faturar nos 40 dias de campanha eleitoral o equivalente a todo o restante do ano;
- Uma das empresas é a paulistana Mega Som, que tem 40 veículos e todos ficaram alugados nos 20 dias da reta final da campanha;
- Para ter um carro desses é preciso pagar entre R$ 700 e R$ 1.400 por dia;
- Enquanto os EUA e a China seguem na briga comercial pelas exportações, um grupo de países da Ásia e Pacífico assinou um dos maiores acordos comerciais da história; 
- A Associação Econômica Integral Regional que usa a sigla RCEP em inglês tem 15 países e é liderada pela Austrália, China, Coreia do Sul, Japão e Nova Zelândia;
- Esse é o primeiro acordo de livre comércio que junta China, Coreia do Sul e Japão – três das maiores economias da ásia;
- Também é o primeiro grande acordo multilateral de comércio exterior com a china, que é a segunda maior economia do mundo;
- Economistas dizem que o Japão e a Coreia do Sul deverão ser os maiores beneficiados com a possibildade de entrada facilitada no gigantesco mercado chinês;
- O acordo deve reduzir 90% das tarifas de comércio entre os países da região, mas a agricultura está praticamente fora do escopo; 
- Na sexta-feira, o governo Donald Trump concedeu à chinesa Bytedance mais 15 dias para vender a operação da rede social TikTok no Estados Unidos;
- A empresa tem negociado a venda da operação para o Walmart e a Oracle;
- O governo do republicado acusa, sem evidências, o Tiktok de roubar dados dos norte-americanos e entregá-los ao governo chinês;
- Rival do TikTok, o Instagram, que é controlado pelo Facebook mudou o aplicativo e criou duas novas seções;
- A partir de agora, o menu que fica na parte inferior ganhou dois botões: um da rede de vídeos curtos Reels e outro para compras dentro do aplicativo;
- Com essa mudança, os ícones para postar novas fotos e o botão de coração passaram para a parte de cima da tela ao lado das mensagens;
- AGENDA: Os Estados Unidos conhecem números preliminares sobre a atividade industrial em novembro; 
- Entre as empresas que devem divulgar balanço com números do terceiro trimestre de 2020, estão Azul, Banco BMG, Hapvida, IMC, Qualicorp e Triunfo Participações.

 Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook