Acordo de 15 países asiáticos concentra 30% do PIB mundial, aponta Commerzbank

Somados, os PIBs dos 15 membros do bloco chegam ao total de US$ 26 trilhões, segundo o banco alemão

Estadão Conteúdo
17 de novembro de 2020 às 09:21
 

China e outros 14 países assinaram um dos maiores acordos comerciais do mundo

Foto: Kham/Reuters

A Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP, na sigla em inglês), que inclui a China e mais 14 países da Ásia, irá concentrar cerca de um terço do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, de acordo com dados citados pelo Commerzbank. Somados, os PIBs dos 15 membros do bloco chegam ao total de US$ 26 trilhões, segundo o banco alemão.

Leia também:
Países da Ásia-Pacífico assinam um dos maiores acordos comerciais da história
Waack: EUA e China travam disputa política, tecnológica e comercial no Brasil

O Commerzbank avalia que o acordo vai melhorar o acesso ao mercado em toda a região, com tarifas e cotas eliminadas para mais de 65% dos bens comercializados. "O objetivo (do RCEP) é tornar o ambiente de negócios mais previsível com regras de origem comuns e regulamentos transparentes. Isso incentivará as empresas a investirem mais na região, incluindo a construção de cadeias de suprimentos e serviços, e a gerar empregos", afirmou.

O banco alemão também avalia que ainda são incertas as implicações do novo bloco sobre o Acordo Abrangente e Progressivo para a Parceria Transpacífica (CPTPP, na sigla em inglês). "Muitos dos países do CPTPP também estão no RCEP, e não está claro quando e se os Estados Unidos retornarão ao CPTPP", completou o banco em relatório enviado nesta segunda-feira (16).

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook