Preços recuam na zona do euro em outubro pelo 3º mês seguido

Alimentos, álcool e tabaco contribuíram com 0,38 ponto percentual para o resultado, disse a Eurostat, com os serviços pesando outro 0,19 ponto

Da Reuters
18 de novembro de 2020 às 08:35
Preço da energia puxou inflação para baixo na zona do euro
Foto: Regis Duvignau/Reuters

A zona do euro registrou queda dos preços em outubro na comparação com o ano anterior pelo terceiro mês consecutivo, igualando a mínima de quatro anos, uma vez que a energia ficou mais de 8% mais barata do que um ano antes.

Os preços nos 19 países que usam o euro avançaram 0,2% em outubro na comparação com setembro, mas recuaram 0,3% na base anual, o mesmo que em setembro e em linha com estimativas iniciais divulgadas no início de novembro.

Leia também:
Com Covid e pobreza crescente, SP e Rio despencam entre cidades mais caras
Alguns setores ainda devem crescer na bolsa por muito tempo. Veja quais são

Alimentos, álcool e tabaco contribuíram com 0,38 ponto percentual para o resultado, disse a Eurostat, com os serviços pesando outro 0,19 ponto. Mas a queda de 8,2% dos preços da energia na comparação anual subtraiu 0,81 ponto percentual do número final.

Sem os preços voláteis de energia e alimentos não processados, que o Banco Central Europeu chama de núcleo da inflação, os preços subiram 0,1% na comparação mensal e 0,4% na base anual. O BCE quer manter a inflação abaixo mas perta de 2% no médio prazo.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook