Com recorde no 1º dia, livro de Obama pode ser mais vendido desde Harry Potter

Livro de memórias de Obama, "Uma Terra Prometida", vendeu cerca de 890 mil cópias no 1º dia. Antes, Michelle Obama, com "A Minha História" foi mais vendida

Por Brian Stelter, DO CNN Business
19 de novembro de 2020 às 02:12 | Atualizado 19 de novembro de 2020 às 02:15
Obama lançou "Uma Terra Prometida", primeiro de dois volumes esperados de livro de memória
Foto: Divulgação / Casa Branca


Barack Obama está a caminho de se tornar o autor mais vendido do ano nos Estados Unidos, como foi antes sua esposa Michelle Obama, que foi sucesso de vendas em todo o mundo em 2018 com o livro "Becoming" ("A Minha História", no título em português).

Logo após ser lançado, o livro de memórias do ex-presidente, "A Promised Land" ("Uma Terra Prometida"), está quebrando recordes para a editora do livro, Crown, um selo da Penguin Random House.

Leia também:
Em livro, Obama descreve encontros com Lula e Dilma

Centenas de milhares de pessoas encomendaram o livro antes da data de lançamento na terça-feira. Essas vendas pré-encomendadas, mais as vendas no primeiro dia, totalizaram 887.000 unidades "em todos os formatos e edições nos EUA e Canadá", disse a Penguin Random House na quarta-feira.

Segundo a editora, este resultado representou "o maior total de vendas no primeiro dia de qualquer livro já publicado" pela empresa.

A Penguin e o resto da indústria editorial anteciparam este momento e já sabiam que as memórias de Obama, o primeiro dos dois volumes esperados, seria um grande assunto até mesmo fora do mundo dos livros.

Para os Estados Unidos e Canadá, a Crown imprimiu 3,4 milhões de cópias da edição de capa dura, com altas expectativas.

No início do ano, o CEO da Barnes & Noble - a maior rede varejista de livrarias dos EUA -, James Daunt, disse à Publishers Weekly: "(o livro de Obama) venderá como nenhum outro livro vendeu desde 21 de julho de 2007" - quando foi lançado "Harry Potter e as Relíquias da Morte" ("Harry Potter and the Deathly Hallows"), o sétimo livro da série de grande sucesso.

Uma livraria em Washington, D.C. até abriu à meia-noite da manhã de terça-feira para vender exemplares do novo livro de Obama, um forte indício da grande procura que a obra deve ter nos Estados Unidos e internacionalmente.