Xiaomi supera expectativas e tem alta de 19% no lucro do terceiro trimestre

A receita de smartphones cresceu para 47,6 bilhões de iuans, um aumento de 47,5% ano a ano, informou a empresa em comunicado

David Kirton, da Reuters
24 de novembro de 2020 às 11:10
POCO X3 será vendido no Brasil por a partir de R$ 2.999: a receita de smartphones cresceu para 47,6 bilhões de iuans, um aumento de 47,5% ano a ano
Foto: Xiaomi/Divulgação


A Xiaomi reportou nesta terça-feira (24) um salto de 19% no lucro líquido do terceiro trimestre, superando as estimativas, com as vendas de smartphones da fabricante chinesa aumentando 45,3% em relação ao ano anterior.

A receita de smartphones cresceu para 47,6 bilhões de iuans, um aumento de 47,5% ano a ano, informou a empresa em comunicado. A receita trimestral geral subiu para 72,1 bilhões de iuans, ante 53,7 bilhões.

Analistas previam, em média, que a Xiaomi teria lucro líquido trimestral de cerca de 3,28 bilhões de iuans, de acordo com dados da Refinitiv. Mas o lucro ajustado veio de 4,13 bilhões de iuans.

Leia também:
Smartphones mais procurados estão até 17% mais caros do que há três meses
Elon Musk ultrapassa Bill Gates e se torna o segundo mais rico do mundo

A Xiaomi ganhou participação de mercado na China e na Europa, enquanto sua rival Huawei Technologies enfrenta sanções impostas pelos EUA que prejudicam sua cadeia de fornecimento.

A Xiaomi recebeu encomendas para até 100 milhões de telefones para o período do quarto trimestre deste ano ao primeiro de 2021, um aumento de 50% nas projeções antes das sanções dos EUA sobre a Huawei em agosto, disse a consultoria Isaiah Research.

A empresa se tornou a terceira maior vendedora de smartphones no terceiro trimestre, vendendo 47,1 milhões de unidades com crescimento de 45%, de acordo com a consultoria Canalys. A Samsung é a líder do mercado, seguida pela Huawei.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook