Black Friday: Google mostra aumento de procura por webcams, tablets e até rímel

Tablets, computadores e itens de cama, mesa e banho parecem ser os preferidos daqueles que querem aproveitar a Black Friday – webcams e rímel também se destacam

Juliana Faddul, colaboração para o CNN Brasil Business, em São Paulo
26 de novembro de 2020 às 05:00
Foto: Emma Matthews Digital Content Production/Unplash

Com o aumento dos casos de Covid-19 no Brasil, o famigerado “novo normal” parece cada vez mais longe do terminar. No entanto, o que diferencia novembro de março, quando vieram as determinações de isolamento aqui no Brasil, é que a maior parte das pessoas já sabe o que precisa para garantir a produtividade.

Não à toa, milhares de pessoas decidiram investir em artigos para casa e aparatos tecnológicos ao longo destes meses. Com a chegada da Black Friday esse hábito não seria diferente: nesta semana, o interesse pela compra por objetos de bem estar aumentou significativamente –pelo menos é o que o mostra o levantamento do Google Trends feito a pedido do CNN Business.

Leia também:
Como surgiu a Black Friday, uma das datas mais aguardadas pelos consumidores?
Black Friday 2020: Veja dicas para evitar golpes e fraudes na internet

Para esta temporada de compras, destaca-se um aumento de interesse em objetos que facilitam a leitura, como tablets e leitores digitais. Os computadores também configuram bem no ranking, marcando o segundo lugar. Mas não é só de tecnologia que vive um "quarentener": moda para bebê, pets e decoração também tiveram um robusto crescimento.   

Dentre as subcategorias, não é de se estranhar que as webcams (lembra delas?) dominam a primeira posição – graça ao sucesso das vídeo-chamadas.

Mas o que chama atenção é a vice-liderança: o interesse por rímel e produtos para cílios aumentou mais de 100% em relação ao ano passado – reflexo do abuso de filtros que realçam o olhar no Snapchat e Instagram. Outros aumentos curiosos foram os óleos essenciais e pijamas.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook