China remove TripAdvisor e outros 104 aplicativos de lojas do país

A Administração do Ciberespaço da China disse em comunicado que os aplicativos violaram leis cibernéticas

da Reuters
08 de dezembro de 2020 às 11:58
Bandeira da China
Bandeira da China
Foto: Divulgação / Pixabay

A China removeu 105 aplicativos, incluindo o da norte-americana TripAdvisor, das lojas de aplicativos do país, em uma nova campanha para remover conteúdo que considera relacionado à pornografia e prostituição, apostas e violência.

A Administração do Ciberespaço da China disse em comunicado em seu site nesta terça-feira (8), que os aplicativos violaram leis cibernéticas, sem especificar a lei violada por cada aplicativo.

Leia também:

China experimenta moeda digital para tirar hegemonia do dólar
O dólar está quase voltando para a casa dos R$ 4 – vai cair ainda mais?

As ligações da Reuters para o escritório da TripAdvisor em Pequim não foram atendidas.

O órgão chinês disse que começou a campanha em 5 de novembro em resposta à forte reação do público em geral a conteúdo considerado ofensivo. Também afirmou que continuará a regulamentar os aplicativos e remover aqueles que violassem a lei.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook