JAL sugere que passageiros pulem refeições para reduzir desperdício

A opção está disponível só em voos noturnos, já que muitos passageiros optam por dormir durante o voo em vez de acordar para o serviço de refeição

Lilit Marcus e Yoko Wakatsuki, da CNN
14 de dezembro de 2020 às 11:27
Japan Airlines: passageiros podem optar por renunciar ao serviço de refeição pelo site da JAL ou ligando para a companhia aérea 

Foto: Unsplash/Tango Tsuttie

A Japan Airlines (JAL) está pedindo a alguns viajantes que façam uma “escolha ética” pulando as refeições a bordo de seus voos. Um representante da companhia aérea diz que a medida visa reduzir o desperdício de alimentos, não cortar custos.

O executivo da JAL explicou à CNN que a opção “escolha ética” está atualmente disponível apenas em voos noturnos selecionados dentro da Ásia, já que muitos passageiros optam por dormir durante todo o voo em vez de acordar para o serviço de refeição.

Como a companhia aérea prepara uma refeição para cada pessoa a bordo, um passageiro que prefere dormir durante o serviço de bordo (ou que traga os lanches de casa) resulta em desperdício de comida.

Leia também:
Aéreas com as melhores primeira classe têm chuveiro, caviar e até suíte a bordo
Fretamento de jato executivo aumenta no Brasil; veja quanto custa alugar um
Sala VIP não é só para quem viaja em executiva. Veja como ter acesso

O programa foi inspirado nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, um dos quais é justamente reduzir o desperdício de alimentos em todo o mundo. No Japão, as empresas se tornaram competitivas em sua abordagem para cumprir as ODS.

A nova opção da JAL foi implementada pela primeira vez em caráter experimental em novembro em voos entre Bangkok e o Aeroporto Haneda de Tóquio. Com duração de cinco horas e meia, este voo é normalmente noturno, saindo de Bangkok às 22h40 e chegando às 5h40 da manhã seguinte no Japão. Por causa da pandemia, relativamente poucas pessoas estão voando, dando à companhia aérea a oportunidade de um lançamento gradual.

Os passageiros podem optar por renunciar ao serviço de refeição com antecedência acessando o site da JAL ou ligando para a companhia aérea depois de confirmar a reserva do voo, da mesma forma que solicitam uma refeição vegetariana ou kosher com antecedência.

Embora muitas companhias aéreas ofereçam a oportunidade de dizer “não, obrigado” ao serviço de bordo durante o voo, a abordagem da JAL significa que nenhuma refeição extra é preparada e depois descartada.

Além da opção de pular a refeição, a JAL recicla uniformes de engenheiros de manutenção em fibra de algodão com isolamento acústico e faz com que os comissários de bordo usem iPads durante o voo para reduzir a impressão de cardápios de papel.

Mais: a mudança não é a única nova iniciativa da JAL em 2020. Em setembro, a companhia aérea descartou o termo “senhoras e senhores” e mudou para mais saudações inclusivas, de gênero neutro, como “atenção viajantes”.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês)

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook