Vacina vem, mas Covid-19 é mais rápida e Alemanha anuncia lockdown

Nos EUA, imunizante da Pfizer foi aprovado no domingo (13) e vacinação começa nesta segunda (14)

Fernando Nakagawa
Por Fernando Nakagawa, CNN  
14 de dezembro de 2020 às 06:47 | Atualizado 14 de dezembro de 2020 às 06:52
Capa do podcast Abertura de Mercado
Foto: CNN Brasil

Enquanto vários países começam a aprovar vacinas e iniciar planos de imunização, a Covid-19 também avança a todo vapor. A Alemanha decidiu adotar um novo lockdown a partir desta quarta-feira (16) em função do rápido crescimento no número de casos da doença. Escolas e comércios não essenciais serão fechados

No episódio de hoje:

- A PEC Emergencial, que tinha como objetivo controlar os gastos do governo e impedir que o Teto de Gastos fosse desrespeitado, ficou oficialmente para 2021;

- O relator da proposta argumenta que o adiamento foi por conta da complexidade da medida e da conjuntura do Brasil;

- Enquanto isso, o ministro Paulo Guedes já teve suas férias de 22 dias autorizadas. A equipe próxima ao ministro nega que as férias seja um sinal de desistência frente às reformas;

- Segundo pesquisa do Datafolha, a avaliação do governo Bolsonaro segue a melhor desde o início de seu mandato;

- Analisando historicamente as pesquisas Datafolha, Bolsonaro é ainda o segundo pior presidente da República desde a redemocratização. Só perde para Collor;

- O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos anunciou, neste domingo (13), a aprovação da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer. A vacinação deve começar já na segunda-feira (14); 

- Em reunião da cúpula climática promovida pelas Nações Unidas, o Brasil prometeu zerar as emissões de carbono até 2060, mas a promessa não foi levada muito a sério;

- Apesar da promessa brasileira ter sido desacreditada, outros líderes de governo traçam planos climáticos tão ou mais ambiciosos;

- O furor do mercado internacional, que permitiu uma estreia exuberante do Airbnb na Bolsa, está gerando desconfiança em especialistas, que temem uma bolha como a do ano 2000;

- O receio principal dos economistas é que a alta das ações seja resultado da entrada de novos investidores pouco resilientes;

- Você já ouviu falar em assinatura de carros? A montadora FCA vai lançar o serviço em janeiro, que pode permitir aos assinantes um carro diferente a cada mês. A novidade concorre com a das locadoras de carros.

- Na agenda do dia, o Índice de Atividade do Banco Central, o IBC-BR de outubro, será divulgado às 9h. 

- Já no exterior, sai também nesta segunda (14) os dados sobre a produção industrial de outubro da Zona do Euro. No final do dia, saem vários dados da China como produção industrial, varejo e desemprego. 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook