Na véspera do Natal, Rio tem movimento fraco nos principais centros de compras

Tempo chuvoso e preocupação com pandemia no estado do RJ fez movimentação ser menos intensa que nos anos anteriores

Cleber Rodrigues, da CNN, no Rio de Janeiro
24 de dezembro de 2020 às 13:12 | Atualizado 24 de dezembro de 2020 às 13:38
Polo Saara: na véspera de Natal, comécio do Rio registra redução no movimento 
Foto: Cleber Rodrigues/CNN

Com o tempo chuvoso e o cenário preocupante da pandemia no estado do RJ, que passou para a bandeira vermelha, de alto risco de contaminação pelo coronavírus, o comércio da capital fluminense enfrenta um impacto direto nas vendas natalinas.

Em um dos principais shoppings da Zona Norte do Rio, a movimentação era bem menos intensa que nos anos anteriores na manhã desta quinta-feira (24). Respeitando os decretos de prevenção à Covid-19, o estabelecimento criou rotas de fluxo, utiliza equipamentos para a medição da temperatura e reduziu sua capacidade de operação para dois terços. O uso da máscara é obrigatório. Por causa da pandemia, a previsão para este Natal é de queda de até 5% na movimentação no shopping.

Na véspera de Natal, shopping no Rio registra queda no movimento
Foto: Cleber Rodrigues/CNN

No maior shopping a céu aberto da América Latina, a cena é diferente das tradicionais aglomerações de véspera de Natal. Nesta quinta-feira, a CNN registrou ruas vazias e um baixo movimento de clientes nas lojas do Polo Saara. A chuva foi um fator a mais para explicar o atual cenário. 

Leia também:
Vinhos e espumantes por menos de R$ 100 para comemorar as festas de final de ano
Levantamento mostra que faltam cervejas de garrafa nos supermercados brasileiros
Mais casas italianas estão à venda por 1 euro

Apesar da pandemia, Fecomércio projeta crescimento nas vendas

Nem mesmo o cenário de pandemia deve atrapalhar o otimismo do setor comercial no país. De acordo com uma pesquisa da Fecomércio/RJ, a projeção é de que as vendas no Natal desse ano movimentem mais de R$ 3,1 bilhões na economia fluminense. No mesmo período de 2019, o comércio faturou R$ 2,8 bilhões durante a data. 

O estudo também aponta que 53% dos fluminenses pretendem presentear alguém neste Natal. Os gastos com as compras devem girar em torno de R$ 464,50, superior aos R$ 367,16 de 2019.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook