Eletrônico, combustível e comida: programas de milhas vão além de passagem aérea

Pontos podem ser trocados por eletrodomésticos, eletrônicos, combustível e até delivery de comida. Também dá para converter pontos em dinheiro

Do CNN Brasil Business, em São Paulo
28 de dezembro de 2020 às 07:00
Podcast O Que Eu Faço
Foto: CNN Brasil

As milhas oferecidas por cartões de crédito ou companhias aéreas não são bem uma novidade: há anos elas oferecem a possibilidade de acumular e trocar pontos por passagens de avião. 

Mas o que algumas pessoas ainda não sabem é que hoje os programas de milhas e pontos vão muito além disso e oferecem a possibilidade de hospedagem em hotel, aquisição de eletrodomésticos e até a chance de abastecer a geladeira. Em tempos de pandemia, essas alternativas às passagens aéreas caem como uma luva. 

Leia também:
5 dicas para acelerar o acúmulo de pontos e milhas e viajar de avião de graça
Sala VIP não é só para quem viaja em executiva. Veja como ter acesso
Como serão as cabines de avião no futuro pós-pandemia?

Para Elaine Watanabe, CEO da Esfera Santander, esse é um sinal do quanto esse mercado vem evoluindo. “Hoje em dia temos diversas opções no mercado, não só gastando mais no cartão de crédito como consumindo diversos outros produtos financeiros”, comentou em entrevista ao podcast O que Eu Faço?. 

Mas Watanabe alerta que essa infinidade de opções também pede mais pesquisa e atenção da parte do cliente, já que cada tipo de programa e companhia atende a demandas específicas. Se a intenção do cliente é de fato viajar com as milhas acumuladas, o ideal é pesquisar antes o destino, a época do ano em que pretende ir e quais promoções estão acontecendo naquele momento.

O mesmo processo de pesquisa vale para quem pretende escolher um novo cartão de crédito. “Tem muitos cartões que não tem anuidade, não tem tarifa nenhuma, mas que também não vão acumular pontos”, alerta a CEO da Esfera. 

Veja também:
Ouça todos os episódios do podcast 'O que eu faço?'

Por outro lado, existem cartões com tarifas ou que exigem um volume mínimo de uso por mês, mas que oferecem diversos benefícios como os programas de pontos e até salas vips em aeroportos. Um outro ponto de atenção em relação aos cartões é a taxa de conversão adotada para os pontos e em quanto tempo eles costumam expirar. 

Por fim, Watanabe também dá dicas sobre como aproveitar os programas de milhas e pontos em tempos de pandemia, que impõem algumas restrições a viagens. “O que vem acontecendo muito nos últimos tempos e que foi acelerado ainda mais pela pandemia é o uso desses pontos em diversas outras formas para consumo e experiência”, relata. 

Ela exemplifica dizendo que os pontos podem ser trocados por eletrodomésticos, eletrônicos, combustível e até delivery de comida. Dá até para converter os pontos em dinheiro: o famoso cashback funciona como um crédito devolvido para o cliente que pode ser usado no pagamento de faturas, por exemplo. 

Essas e outras dicas sobre como aproveitar os programas de milhas e pontos estão disponíveis no novo episódio do O que Eu Faço?, podcast sobre finanças do CNN Business apresentado por Fernando Nakagawa e Luciana Barreto.