JPMorgan eleva projeção de PIB global em 2021 para alta de 4,9%

Banco aponta em relatório que, apesar do revés no curto prazo com uma 2ª onda de Covid-19, perspectiva melhora com a chance de vacinação em larga escala

Gabriel Bueno da Costa, do Estadão Conteúdo
31 de dezembro de 2020 às 14:28
JP Morgan
Fachada do banco JP Morgan
Foto: Stephanie Keith/Foto de arquivo/Reuters

 

O JPMorgan afirma que elevou sua projeção para o crescimento da economia global em 2021, esperando agora alta de 4,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do mundo.

O banco aponta em relatório que, apesar do revés no curto prazo com uma segunda onda da pandemia da Covid-19, a perspectiva para o próximo ano melhora, com a chance de vacinação contra o vírus em larga escala e de que a partir de meados do ano as restrições à circulação diminuam.

Leia também:
JP Morgan: 5 pontos de observação para a economia e investimentos em 2021
Turismo, Maconha e Videogame: confira os setores vencedores e perdedores de 2020

A instituição aponta ainda para os estímulos fiscais nos EUA, bem como para o fato de que o Reino Unido e a União Europeia conseguiram fechar um acordo comercial no Brexit.

Por outro lado, adverte que os desequilíbrios entre regiões e setores devem continuar elevados, mesmo com o crescimento geral "forte" no próximo ano.

O banco acredita que os EUA e a Europa puxarão uma retomada no crescimento global, a partir de antes do fim do primeiro trimestre.

Ainda assim, até o quarto trimestre de 2021 o PIB global deve estar quase 2% abaixo do nível anterior à crise atual, diz o JPMorgan.

A China mostra retomada em "V", mas as expectativas são mais fracas para outras economias emergentes na Ásia, afirma o JPMorgan.

Entre os setores, o de serviços continuará a ser o mais afetado pela pandemia, porém deve ter uma retomada forte com as restrições menores ao longo do próximo ano, segundo o banco.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook