Confira as melhores empresas nos Estados Unidos para executivas

As empresas citadas têm pelo menos duas mulheres em seus conselhos de administração, um CEO nos EUA e pelo menos 1.000 funcionários nos EUA

Kathryn Vasel, do CNN Business
03 de janeiro de 2021 às 05:00
Executivas
Foto: LinkedIn Sales Navigator / Unsplash


O site Working Mother Media publicou sua lista de “Melhores empresas para mulheres executivas em 2020”. As empresas citadas têm pelo menos duas mulheres em seus conselhos de administração, um CEO com sede nos EUA e pelo menos 1.000 funcionários nos EUA.

A lista, que existe há 23 anos, é determinada por organizações que preenchem uma pesquisa aprofundada que mede a demografia feminina em todos os níveis, mas com ênfase em mulheres em cargos corporativos seniores.

Aqui estão as 10 principais empresas em ordem alfabética:

  • Abbott
  • AbbVie
  • Children's Healthcare of Atlanta
  • FleishmanHillard
  • General Mills
  • Johnson & Johnson
  • L'Oreal
  • Marriott International
  • Procter & Gamble
  • Unilever

Veja a lista completa aqui

Mas, em tempos de pandemia, não é necessário se deslocar até o trabalho. O home office veio para ficar em várias companhias e, por isso, nada mais do que essencial do que montar um bom escritório em casa (sem gastar muito). 

Leia também:
6 atitudes para avançar na carreira em 2021
Produtividade: única forma de crescer economia brasileira, dizem economistas

Problemas ergonômicos podem levar à dor permanente e incapacidade se não forem tratados, relata Rachel Feintzeig do “The Wall Street Journal”.

Ela conversou com especialistas para obter algumas dicas sobre como trabalhar com conforto:

Escolha sua cadeira com sabedoria: Evite os bancos sem encosto e as cadeiras de madeira da cozinha.

Tamanho da mesa de trabalho: Procure um espaço que tenha de 75 a 90 centímetros de profundidade e um metro ou mais de largura.

Sente-se direito: Evite arredondar as costas ao sentar e tente relaxar os ombros e manter os cotovelos ao lado do corpo.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês)