México publica regulamentação para cannabis medicinal e busca criar novo mercado


Reuters
12 de janeiro de 2021 às 17:49
O canabidiol (CBD) é um componente da cannabis
O canabidiol (CBD) é um componente da cannabis
Foto: Polícia Federal/ Divulgação

O Ministério da Saúde do México publicou nesta terça-feira (12) regras para regulamentar o uso de cannabis medicinal, um importante passo em uma reforma mais ampla para criar o maior mercado legal de cannabis do mundo no país latino-americano.

A nova regulamentação foi assinada pelo presidente Andrés Manuel López Obrador e agora permitirá que as empresas farmacêuticas comecem a fazer pesquisas médicas com produtos de cannabis.

A reforma da cannabis em andamento inclui o uso recreativo da maconha e criará o que seria o maior mercado nacional de cannabis do mundo em termos de população.

Leia também:
Óleo de soja mais que dobra de preço e arroz sobe 76% no acumulado de 2020
BNDES cobra Ford sobre saída do Brasil; empréstimos passam de R$ 300 milhões

De acordo com as novas regras medicinais, as empresas estatais que desejarem realizar pesquisas precisam obter permissão do regulador de saúde mexicano, Cofepris, e esta pesquisa terá de ser realizada em laboratórios estritamente controlados e independentes.

A regulação também estabelece regras para plantação, cultivo e colheita de cannabis para fins medicinais, o que permitiria às empresas cultivar maconha legalmente em solo mexicano.

Empresas do setor de Canadá e Estados Unidos têm olhado para o México com interesse. Muitas atrasaram a tomada de decisões de investimento devido à incerteza da política e aguardavam a publicação final da regulamentação.

Os parlamentares mexicanos também estão nos estágios finais da legalização do uso recreativo da maconha, com expectativa de que o projeto de lei seja aprovado no próximo período do Congresso.