Após subirem em 2020, o que esperar das ações de varejo neste ano

“A gente verá em 2021 uma disparidade relevante entre os subsetores”, diz Ruben Couto, analista de varejo da equipe de research do Santander

CNN Brasil Business
20 de janeiro de 2021 às 07:00 | Atualizado 20 de janeiro de 2021 às 07:31
Podcast O Que Eu Faço, com Santander
Foto: CNN Brasil


O varejo, especialmente o de e-commerce, foi um dos grandes destaques do mercado financeiro no ano passado. Com o isolamento, as pessoas passaram a fazer suas compras pela internet, e daí o destaque do setor.

 

Mas, com o passar do tempo, o isolamento caiu e o auxílio emergencial acabou. Logo, os números do varejo ficaram mais tímidos. Nesse cenário, os investidores passaram a se questionar sobre o desempenho do setor em 2021 e se a “euforia” teria sido passageira. 

“Da mesma forma que aconteceu em 2020, o que a gente verá em 2021 é uma disparidade relevante entre os subsetores”, diz Ruben Couto, analista de varejo da equipe de research do Santander, que foi o entrevistado deste episódio do O que Eu Faço?.

Na conversa com Fernando Nakagawa, o especialista aponta quais subsetores devem se destacar e quais ainda apresentam algumas ressalvas. Couto também explica o papel da vacinação e do auxílio emergencial na conta das ações que mais devem se beneficiar.