Com receita do setor despencando, buffet infantil aposta em 'festa drive-in'

O setor de eventos teve uma queda de faturamento de 85%, segundo dados da Abrafesta (Associação Brasileira de Eventos)

Juliana Faddul, colaboração para o CNN Brasil Business
21 de janeiro de 2021 às 05:00

Dado os atuais acontecimentos, pensar em juntar 50, 100 ou mais pessoas num ambiente fechado para soprar velinhas é algo que beira a ficção científica. Mesmo com o início da campanha de vacinação, festejar do jeito que se fazia antes ainda é algo bem distante. 

Se muitos sentem falta de festas e comemorações, para outros o sofrimento é mais intenso, vide que mexe também no bolso. O setor de eventos teve uma queda de faturamento de 85% de março a dezembro, na comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo dados da Abrafesta (Associação Brasileira de Eventos). 

O setor costumava movimentar anualmente R$ 250 bilhões em eventos corporativos e R$ 17 bilhões em eventos sociais antes da pandemia. "Nunca houve um impacto como esse, onde o faturamento foi zerado de um dia para o outro", afirma Ricardo Dias, presidente da Associação Brasileira de Eventos (Abrafesta). 

Segundo a associação, enquanto 60% das empresas do setor pararam completamente, outras 40% conseguiram adaptar seu modelo de negócio e se reinventar.

Festa no estacionamento

Um exemplo é o buffet Cata-Vento Mega. A empresa teve de fechar uma de suas três unidades quando as contas começaram a pesar. Para evitar um prejuízo ainda maior, a ideia foi se adaptar. "Nós tivemos a ideia de usar o estacionamento e fazer um drive-in", diz o empresário Marcelo Golfieri.

Foto: Divulgação

O rendimento ainda não é o mesmo de antes da pandemia, mas o buffet já consegue se pagar. "Por serem festas mais curtas, conseguimos fazer mais eventos por dia --claro, seguindo todo o protocolo", explica Golfieri.

Presentes são higienizados e comes e bebes são entregues nos carros, onde ficam os convidados. Um telão mostra vídeo-chamadas para a hora do parabéns, e shows de mágica são uma atração.

Foto: Divulgação