Nubank recebe US$ 400 mi e se torna uma das 5 instituições mais valiosas da AL

Os recursos desta nova rodada vão permitir que a empresa amplie a oferta de produtos no Brasil e principalmente apoie as operações internacionais

Natália Flach, do CNN Brasil Business, em São Paulo
28 de janeiro de 2021 às 10:42 | Atualizado 28 de janeiro de 2021 às 16:48

 

O Nubank recebeu novo investimento de US$ 400 milhões liderado por investidores globais, como GIC, Whale Rock e Invesco — fundos que, na última década, realizaram aportes nas maiores empresas de tecnologia do mundo. A captação também contou com a participação de investidores de rodadas anteriores, como Sequoia, Tencent, Dragoneer e Ribbit. 

Com isso, em pouco tempo, o banco digital independente comandado por David Vélez e Cris Junqueira alcançou o feito de passar de unicórnio (empresa avaliada em mais de US$ 1 bilhão) para uma das cinco instituições financeiras mais valiosas da América Latina. É bom lembrar que nessa lista aí tem bancos tradicionais como Itaú Unibanco, por exemplo. O valor de mercado exato do Nubank, no entanto, não foi divulgado.

Os recursos desta nova rodada vão permitir que a empresa amplie a oferta de produtos no Brasil e principalmente apoie as operações internacionais. Como o fluxo de caixa da operação brasileira é positivo desde 2018, o valor captado vai principalmente apoiar a expansão no México, onde o banco digital já é um dos seis maiores emissores de novos cartões de crédito, e na Colômbia, onde opera há quatro meses.

 

"Não é apenas no Brasil que as pessoas sofrem com serviços financeiros burocráticos. Essa é uma dor compartilhada por todos os latino-americanos. Com esta nova rodada de investimentos, seremos capazes de acelerar e escalar nossas operações no México e na Colômbia e liberar ainda mais pessoas das complexidades financeiras", afirma Vélez, CEO e fundador do Nubank, em nota.

O valor do Nubank cresce da mesma forma (exponencial) que a base de clientes. A empresa triplicou o total de correntistas — passando de 12 milhões para 34 milhões de pessoas — desde a última rodada de investimentos. 

Além disso, desde o último aporte, o Nubank realizou três aquisições: a corretora Easynvest com mais de 1,5 milhão de clientes, a empresa de tecnologia norte-americana Cognitect e Plataformatec, consultoria de tecnologia especializada em metodologia ágil. 

"A indústria de banco digital e fintech tem tido uma das curvas-S mais longas e atraentes do mercado e o Nubank é uma das empresas que melhor tem atuado no setor em todo o mundo. Estamos animados em apoiá-los nesta expansão como líderes do setor de banco digital", afirma Alex Sacerdote, fundador e gestor de portfólio na Whale Rock Capital Management, em nota.

Ao que Doug Leone, sócio-gerente global da Sequoia, complementa: "Nós fizemos o primeiro investimento no Nubank quando era apenas um fundador com uma ideia e agora estamos entusiasmados em continuar nesta jornada pelos próximos anos."