Nubank lança programa para pessoas negras da área de engenharia de software

Evento, chamado de Nós Codamos, ocorre em 5 e 6 de março e é aberto a profissionais de todos os níveis de experiência

André Ítalo Rocha, do Estadão Conteúdo
08 de fevereiro de 2021 às 21:24
Fachada do Nubank:
Foto: Paulo Whitaker/Reuters

O Nubank anunciou nesta segunda-feira que abriu inscrições para um programa de recrutamento exclusivo para pessoas negras da área de engenharia de software. O evento, chamado de Nós Codamos, ocorre nos dias 5 e 6 de março e é aberto a profissionais de todos os níveis de experiência. As inscrições podem ser feitas até sexta-feira, 12.

Após o programa, alguns dos participantes serão contratados pela fintech. Não há, contudo, um número determinado de vagas, pois a empresa está constantemente contratando profissionais da área. A intenção é contratar o maior número possível, segundo o Nubank.

Todos aqueles que se inscreverem serão convidados a participar, no primeiro dia, de uma imersão no universo de engenharia de software do Nubank com profissionais da empresa, incluindo Edward Wible, cofundador e CTO (Chief Technology Officer). Um teste de programação será realizado e os que forem aprovados participarão do segundo dia de evento, com uma avaliação técnica.

O programa faz parte do compromisso de diversidade racial que o Nubank assumiu em novembro, um mês depois de ter repercutido mal uma declaração de Cristina Junqueira, cofundadora da fintech, que falou à época, em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, sobre a dificuldade de contratar pessoas negras e disse que não dava para "nivelar por baixo".

No comunicado que o Nubank divulgou nesta segunda-feira para anunciar o programa, a executiva declarou que a empresa sempre soube que ter uma equipe que reflita a realidade da população brasileira é fundamental para oferecer soluções relevantes e de impacto. "Infelizmente, a tecnologia ainda é um campo de atuação em que a população negra é sub-representada.

Por isso, estamos comprometidos em contribuir para mudar esse cenário e queremos acelerar a contratação de pessoas negras em nossos times", afirma.