Bolsas da Ásia e Pacífico fecham mistas, após perdas em NY e fraqueza do petróleo

Na Oceania, a bolsa australiana teve seu pior dia em mais de três semanas, prejudicada por ações de petrolíferas e mineradoras.

Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo
19 de fevereiro de 2021 às 08:07
bolsa china
Foto: Aly Song/Reuters

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única nesta sexta-feira (19), após um dia de perdas em Wall Street e em meio à fraqueza recente dos preços do petróleo.

O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,72% em Tóquio nesta sexta, a 30.017,92 pontos, pressionado por ações de energia e de aviação. No mercado taiwanês, o Taiex recuou 0,51%, a 16.341,38 pontos.

Na quinta-feira (18), as bolsas de Nova York tiveram perdas generalizadas na esteira de números decepcionantes do mercado de trabalho americano. Já o petróleo caiu na última sessão e continua fraco nesta sexta, influenciado por temores de que o rigoroso inverno no Texas acabe levando a um aumento dos estoques de petróleo bruto dos Estados Unidos nas próximas semanas.

Na China continental, os mercado acabaram ficando no azul nesta sexta, revertendo perdas de mais cedo. O Xangai Composto subiu 0,57%, a 3.696,17 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,75%, a 2.468,66 pontos.

Já o Hang Seng teve modesta alta de 0,16% em Hong Kong, a 30.644,73 pontos, e o sul-coreano Kospi se valorizou 0,68% em Seul, a 3.107,62 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana teve seu pior dia em mais de três semanas, prejudicada por ações de petrolíferas e mineradoras. O S&P/ASX 200 caiu 1,34% em Sydney, a 6.793,80 pontos.