'Guedes não tinha noção da aventura que em estava se metendo' diz Giannetti

"Caem as últimas ilusões de parte do mercado financeiro de que Bolsonaro representava a chegada de uma agenda liberal", diz o economista à CNN

Da CNN, em São Paulo
22 de fevereiro de 2021 às 21:10

A intervenção de Jair Bolsonaro (sem partido) na presidência da Petrobras - que causou impactos bilionários no mercado financeiro - não surpreende se for levada em conta a trajetória do presidente da República. A análise é do economista Eduardo Giannetti, em entrevista à CNN nesta segunda-feira (22).

"Paulo Guedes não tinha noção da aventura que estava se metendo quando acreditou na conversão liberal a três meses da eleição do deputado Jair Bolsonaro que, durante 30 anos no Congresso, foi consistentemente estatizante, intervencionista, avesso a qualquer medida parecida com uma economia de mercado", recorda.

 

O economista Eduardo Giannetti (22.fev.2021)
O economista Eduardo Giannetti (22.fev.2021)
Foto: Reprodução/CNN

 

"Ele sempre foi intervencionista e estatizante. Fez um jogo de cena durante a campanha, Paulo Guedes foi ingênuo e deu no que deu. Caem as últimas ilusões de parte do mercado financeiro de que Bolsonaro representava a chegada de uma agenda liberal. Não há correspondência entre as promessas de campanha, boa parte dos discursos no começo de mandato e a prática", aponta.

Giannetti diz que o desempenho do governo na área econômica ficou muito aquém do esperado. "Estamos entrando na parte final do mandato e sequer apresentaram a reforma tributária que desejam fazer. Fomos vítimas de um engodo. Isso tudo foi uma grande farsa. O mais impressionante é que boa parte do mercado financeiro aceitou, como se a bravata correspondesse à realidade".