CMN limita contratação crédito por órgãos públicos em R$ 20,5 bilhões

Desse total, R$ 11 milhões são de operações para estados e municípios. Os outros R$ 500 milhões são para operações de crédito da União, sem garantia do Tesouro

Anna Russi, do CNN Brasil Business, em Brasília
26 de fevereiro de 2021 às 16:00
Notas de dinheiro
Notas de dinheiro
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

 

O  Conselho Monetário Nacional (CMN) estabeleceu limite de R$ 20,5 bilhões para contratação de operações de crédito por instituições financeiras para órgãos e entidades do setor público federal em 2021. A informação foi divulgada pelo Ministério da Economia nesta sexta-feira (26). 

Desse total, R$ 11 milhões são de operações para estados e municípios. Quando garantidas pela União, as operações por órgãos e entidades estaduais e/ou municipais pode chegar a R$ 9 bilhões.

 

Os outros R$ 500 milhões são para operações de crédito da União, sem garantia do Tesouro Nacional. 

De acordo com o voto do CMN, o teto está em linha com as projeções de resultado fiscal dos entes subnacionais e à meta de resultado fiscal das empresas estatais federais. 

"O limite de 20,5 bilhões de reais estabelecido para 2021 é similar ao autorizado em 2020, que totalizou 20,4 bilhões de reais ao final daquele exercício", informa.