Os 10 carros mais roubados de 2020, segundo empresa de monitoramento

Os três modelos que mais tiveram frequência de roubo/furto são veículos sedãs

Thiago Moreno, colaboração para o CNN Brasil Business
10 de março de 2021 às 05:00
Volkswagen Voyage
Volkswagen Voyage
Foto: Divulgação

Mesmo em um ano afetado pelas consequências da pandemia, os roubos e furtos de automóveis não deixaram de existir no ano passado. Um levantamento realizado pela Ituran, empresa especializada no monitoramento remoto de veículos, mostrou quais foram os carros mais roubados de 2020.

O estudo considerou o total de cada modelo dentro da base da empresa. No ano passado, aconteceram aproximadamente 5.500 eventos de furtos ou roubos registrados. O Volkswagen Voyage foi o mais roubado, com 2,6% do total de casos, seguido pelo Renault Logan, com 2,5%, e o Fiat Siena, com 2,3%. O percentual se refere ao número de ocorrências específicas. Ou seja: de cada 1.000 Voyage na base de clientes da Ituran, 26 foram roubados ou furtados em 2020, por exemplo.

"Os três modelos que mais tiveram frequência de roubo/furto são veículos sedãs, e acreditamos que os bandidos preferem esses carros porque são os que mais têm demanda nos desmanches clandestinos. As maiores vítimas são motoristas de aplicativos, que possuem tais modelos de carros”, disse Rodrigo Boutti, gerente de operações da Ituran.

Os 10 carros proporcionalmente mais roubados do Brasil em 2020

  1. Volkswagen Voyage - 2,6% (26 ocorrências a cada 1.000 carros)
  2. Renault Logan - 2,5% (25 ocorrências a cada 1.000 carros)
  3. Fiat Siena - 2,3% (23 ocorrências a cada 1.000 carros)
  4. Chevrolet Onix - 2% (20 ocorrências a cada 1.000 carros)
  5. Chevrolet Prisma - 2% (20 ocorrências a cada 1.000 carros)
  6. Fiat Uno - 2% (20 ocorrências a cada 1.000 carros)
  7. Ford Ka - 2% (20 ocorrências a cada 1.000 carros)
  8. Fiat Fiorino - 2% (20 ocorrências a cada 1.000 carros)
  9. Fiat Palio - 1,9% (19 ocorrências a cada 1.000 carros)
  10. Hyundai HB20 - 1,9% (19 ocorrências a cada 1.000 carros)