A próxima reunião do Copom vai mirar apenas em 2022, diz diretor do BC

Decisão de aumentar a Selic em 0,75 ponto porcentual em março para 2,75% ao ano considerava também a inflação do ano-calendário de 2021, diz diretor do BC

Por Eduardo Rodrigues e Fabrício de Castro, do Estadão Conteúdo
08 de abril de 2021 às 17:08
Moedas de real
Moedas de real. 15/10/2010.
Foto: REUTERS/Bruno Domingos

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, confirmou nesta quinta-feira, (8) que o horizonte relevante da instituição na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) - no começo de maio - incluirá apenas o ano de 2022.

Mais cedo, ele lembrou que a decisão de aumentar a Selic em 0,75 ponto porcentual em março para 2,75% ao ano considerava também a inflação do ano-calendário de 2021.

O Copom já sinalizou uma nova elevação de 0,75 p.p. na taxa para 3,50% em maio, mas o diretor nesta quinta-feira (8) não se comprometeu com esse sinal.