Não compre carro agora: confira 5 modelos que mudarão em 2021

Ainda que a indústria automotiva nacional esteja passando por um doloroso processo de recuperação, lançamentos devem continuar

Thiago Moreno, colaboração para o CNN Brasil Business
11 de abril de 2021 às 05:00

Enquanto 2021 vem se mostrando ainda pior para as montadoras de automóveis nacionais do que o ano passado, os lançamentos permanecem ocorrendo por aqui. Apenas neste ano, dois lançamentos de peso chegaram: Toyota Corolla Cross e Volkswagen Taos. Ambos miram o Jeep Compass, líder de vendas no segmento de SUVs médios.

A estratégia de grande parte das empresas em nosso mercado vem sendo de apostar cada vez mais em utilitários esportivos. Com eles, a rentabilidade por unidade vendida é maior e serve como um alívio em tempos que as linhas de montagem precisam parar e há escassez de componentes e matérias primas, o que diminui o ritmo de produção.

Mais do que SUVs e modelos inéditos, alguns modelos já à venda por aqui também devem mudar em 2021. Mesmo que a produção esteja baixa, a demanda permanece aquecida e as montadoras continuam investindo na renovação de seus catálogos para se manterem competitivas. Por conta disso, separamos 5 novidades que serão repaginadas por aqui ainda neste ano. Se você tem interesse em um destes modelos hoje, talvez valha a pena esperar.

5 carros que se renovarão em 2021

Jeep Compass

Jeep Compass 2022
Foto: Divulgação

O atual líder do segmento dos SUVs médios e segundo utilitário esportivo mais vendido do Brasil, o novo Jeep Compass 2022 chegará em breve às lojas brasileiras. A marca já detalhou algumas das mudanças para o modelo, dando início a um processo de pré-venda da série especial de 80 anos da marca.

Serão 1.000 unidades disponibilizadas, cada uma custando R$ 162.990. Porém, ainda não foram revelados todos os preços e versões para o Compass 2022. O que se sabe, porém, é que o modelo estreará o novo motor 1.3 turbo flex, capaz de entregar até 185 cv de potência, o colocando à frente dos principais rivais em termos de desempenho, mesmo na comparação com os mais recentes.

Para a linha 2022, o Jeep Compass seguirá a atualização visual vista para o modelo na Europa. Ele trará pequenas atualizações no visual, mas as grandes mudanças estarão por dentro, com uma cabine mais refinada, tela da central multimídia maior e novo volante similar ao usado nos modelos de luxo da marca no mercado norte-americano.

Volkswagen Tiguan Allspace

VW Tiguan (Europa)
Foto: Divulgação

Um nível acima do Compass, já oferecendo 7 lugares, o Volkswagen Tiguan Allspace também deve ser renovado ainda em 2021. Vale lembrar que, na Europa, o modelo é oferecido com uma carroceria mais curta e de apenas 5 lugares. Por lá, o carro já mudou. Para cá, espera-se que o carro importado do México tenha um visual similar.

Entre as mudanças estéticas, o carro deve ganhar faróis mais afilados e um novo conjunto de grade e para-choque na dianteira, alinhando-se ao restante da linha da VW no Velho Continente. O novo Tiguan Allspace também deve passar a adotar a nova logomarca da empresa, que estreou por aqui com o VW Nivus. Em termos de motorização, ele permanecerá sendo oferecido apenas com um motor 2.0 turbo para evitar a concorrência direta com o VW Taos lançado recentemente.

Renault Kwid

Renault Kwid (Índia)
Foto: Divulgação

Um dos carros mais baratos do Brasil também deve mudar em 2021. O subcompacto da Renault foi lançado por aqui em 2017 e sua primeira reestilização deve ocorrer até o final do ano. Visualmente, ele seguirá o Kwid do mercado indiano, onde foi projetado originalmente. Por lá, o modelo conseguiu incorporar linhas mais modernas.

O novo Renault Kwid nacional, então, deverá adotar uma nova dianteira, onde o para-choque frontal mais robusto passa a incorporar os blocos dos faróis. Acima, próximas ao capô, ficarão as luzes diurnas de LED e os piscas. Na traseira, as lanternas devem contar apenas com um pequeno redesenho interno. Na Índia, o hatch já conta com um painel de instrumentos digital. O que não se sabe é se a Renault manterá o atual motor 1.0 de apenas 70 cv do Kwid ou se apostará na adaptação do 1.0 do Sandero, que deriva do mesmo projeto, mas é mais potente e eficiente.

Hyundai Creta

Hyundai Creta (Índia)
Foto: Divulgação

Outra novidade que os indianos receberam antes de nós é o Hyundai Creta reestilizado. Previsto para estrear no Brasil ainda em 2021, seria a primeira grande mudança no SUV da marca, que é feito em Piracicaba (SP), desde 2016. Mesmo na Índia, o novo visual se mostrou polêmico para o público, mas não deve chegar muito diferente por aqui.

Com a reestilização, a Hyundai apostou em um tema de linhas divididas, o que fica evidente na dianteira, onde os blocos dos faróis ficaram mais baixos e instalados no para-choque. A mesma solução foi adotada na traseira, onde a tampa do porta-malas ainda ganhou uma faixa vermelha interligando as lanternas. O novo Creta já foi até flagrado em testes no Brasil, indicando que seu lançamento estaria próximo.

Na parte mecânica, a linha 2022 do SUV da Hyundai deve ser mais uma a adotar uma mecânica 1.0 turbinada, a mesma encontrada no hatch da empresa, o HB20. No entanto, os atuais motores aspirados e flex, 1.6 e 2.0, devem permanecer na linha. O novo propulsor seria apenas uma adição ao catálogo do carro, que ainda continuaria oferecendo câmbio manual de seis marchas nas versões de entrada ou automático com o mesmo número de relações nas mais caras.

Renault Captur

Renault Kaptur (Rússia)
Foto: Divulgação

Falando em carros que finalmente passarão a contar com motores turbinados, o Renault Captur deve entrar nessa lista até o final de 2021. Será o primeiro veículo da empresa no Brasil a contar com propulsor 1.3 turbo que foi desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz e já pode ser encontrado por aqui nos carros de entrada da marca alemã.

As alterações visuais do novo Renault Captur, porém, devem ser mais tímidas. Entre as mudanças estarão o conjunto de faróis, para-choques, grade e opções de rodas de liga-leve. O resultado final deve ser similar ao visto na Rússia, onde o SUV já mudou, mas, curiosamente, é chamado de Kaptur, com K mesmo.