Amazon está perto de anunciar compra da MGM, diz jornal

Estúdio de 97 anos é dono de James Bond, RoboCop, O Mágico de Oz, E o Vento Levou e The Handmaid's Tale, entre outros títulos

Estadão Conteúdo
24 de maio de 2021 às 21:25
Caixa de encomenda da Amazon
Caixa de encomenda da Amazon (29.JAN.2016)
Foto: Mike Segar/REUTERS

A Amazon, do bilionário Jeff Bezos, está perto de fechar um acordo para a compra do estúdio cinematográfico de Hollywood MGM. As informações são de The Wall Street Journal.

Segundo fontes próximas ao assunto, ouvidas pelo jornal americano, um contrato de quase US$ 9 bilhões deve ser anunciado ainda esta semana. Ainda segundo a reportagem, as negociações entre a Amazon e a MGM têm sido discutidas desde o início deste ano.

No entanto, apesar de as conversas terem ficado mais intensas nos últimos dias e o contrato estar mais próximo, as fontes informaram ao jornal que não há garantia de que o acordo seja firmado.

Caso a operação se concretize com os valores estimados, esta será a segunda maior aquisição já feita pela Amazon, atrás apenas da compra da rede de supermercados americana Whole Foods, em 2017, por US$ 13,7 bilhões.

O negócio, diz a reportagem, também reforça o objetivo da Amazon de ampliar os seus serviços de streaming da Amazon Prime, além de acirrar a concorrência em um setor que conta com gigantes como Netflix e Disney+.

As negociações já haviam sido adiantadas na semana passada pela Forbes e pelo The Information. Na ocasião, a Amazon emitiu um comunicado oficial à imprensa informando que “não comenta rumores ou especulações”. A MGM, por sua vez, optou por não se posicionar sobre o assunto.

MGM

A MGM é um estúdio cinematográfico americano que está no mercado há 97 anos. Com destaque na produção e distribuição de conteúdos do entretenimento, a empresa tem um grande catálogo com mais de 4 mil títulos de filmes e 17 mil episódios de séries.

A lista inclui as franquias James Bond, Rocky, Creed; produções como Nasce uma Estrela, RoboCop, O Silêncio dos Inocentes e os clássicos O Mágico de Oz e E o Vento Levou (que saiu e retornou ao HBO Max com vídeos sobre racismo); e séries como Stargate, Vikings, e The Handmaid's Tale.

A MGM também é dona do estúdio Orion e da rede de televisão Epix. A MGM, que já estava procurando um comprador há meses, foi avaliada em cerca de US$ 5,5 bilhões, incluindo dívidas, em dezembro do ano passado.

O preço de suas ações disparou nos últimos dias, de cerca de US$ 105 por ação em meados de maio, antes do início das negociações, para quase US$ 140 na manhã desta segunda.

As notícias das negociações avançadas chegam apenas uma semana depois que a AT&T concordou em combinar os ativos da WarnerMedia (dona da HBO e do streaming HBO Max, além dos estúdios NewLine e Warner Bros.) com a Discovery e formar um novo grupo de mídia, avaliado em cerca de US$ 150 bilhões.