Economia do México cresce 0,8% no 1º tri; mais que o esperado

A economia do país despencou 8,3% durante todo o ano de 2020, segundo a Inegi, devido às restrições provocadas pela pandemia do coronavírus

Drazen Jorgic, da Reuters
26 de maio de 2021 às 12:03 | Atualizado 26 de maio de 2021 às 12:27
Bandeira do México
Foto: Chantel / Unsplash

A economia do México cresceu mais rápido que o estimado anteriormente durante o primeiro trimestre, à medida que o país se recupera lentamente da sua contração econômica mais acentuada desde a década de 1930, mostraram dados oficiais nesta quarta-feira (26).

A agência nacional de estatísticas do México, Inegi, informou que a economia cresceu 0,8% no primeiro trimestre de 2021 em comparação com os três meses anteriores, revisando para cima sua estimativa de 30 de abril de que o Produto Interno Bruto (PIB) havia crescido 0,4%.

A economia da segunda maior economia da América Latina despencou 8,3% durante todo o ano de 2020, segundo a Inegi, devido às restrições provocadas pela pandemia do coronavírus.

O número representa o maior declínio em aproximadamente nove décadas.

Enquanto isso, em março, a economia do México cresceu 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Em termos mensais, a economia cresceu 2,6% em relação ao mês anterior, disse a agência.