Pacheco critica planejamento de política energética: 'Sem ideias'

Presidente do Senado afirmou por meio do Twitter que não há pensamento de médio e longo prazo

Bianca Carvalho, da CNN, em São Paulo
28 de maio de 2021 às 22:12 | Atualizado 28 de maio de 2021 às 22:28

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), criticou por meio do Twitter a política energética do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), órgão responsável pelo acompanhamento e gestão do parque gerador de energia do país. Segundo Pacheco, não há planejamento.

"O Operador Nacional do Sistema Elétrico, vinculado ao Ministério de Minas e Energia, apoderou-se das águas brasileiras para seu propósito único de geração de energia", disse Pacheco.

"Essa política energética sem ideias, que não planeja e não pensa em médio e longo prazo, reduz os níveis de água e sacrifica o abastecimento do turismo, a navegação, a agropecuária, a psicultura e o meio ambiente. Sacrifica, sobretudo, milhares de pessoas!"

"A previsão de secar os reservatórios do sistema de furnas, em Minas Gerais, é inaceitável, ainda mais depois dos acordos feitos com a bancada federal do Estado", finaliza Pacheco.

O Ministério de Minas e Energia afirmou em nota à CNN que a situação atual é desafiadora e o foco é manter o máximo possível de águas nos reservatórios. O comunicado ainda diz que todas as ações estão sendo adotadas para garantir a previsibilidade e transparência de todas as medidas.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Foto: CNN Brasil