Ministério diz que abastecimento de etanol é normal no país

Agentes de mercado vêm afirmando que a disponibilidade do biocombustível está baixa

Augusto Decker e Marlla Sabino, do Estadão Conteúdo
10 de junho de 2021 às 22:18 | Atualizado 10 de junho de 2021 às 22:19
Unidade de processamento de cana em Valparaíso (SP)
Foto: Paulo Whitaker/Reuters

O Ministério de Minas e Energia (MME) divulgou nota em seu site nesta quinta-feira, 10, afirmando que não há problemas na oferta de etanol.

"Após consultas às principais associações de agentes distribuidores e revendedores de combustíveis do país, o Ministério de Minas e Energia informa que o abastecimento de etanol combustível encontra-se em plena normalidade em todo o país", diz o comunicado. "Não há qualquer registro de falta de produto e, cabe ressaltar, a produção de etanol está em plena safra."

Agentes de mercado vêm afirmando que a disponibilidade do biocombustível é baixa, principalmente por causa da menor moagem de cana-de-açúcar esperada para esta temporada no Centro-Sul do país em decorrência do tempo seco.

No mês passado, a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis) e outras entidades pediram, em ofício ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a redução temporária da mistura de etanol à gasolina C de 27% para 18%. No ofício afirmam haver preocupação com o custo do etanol anidro nos preços da gasolina e também com a baixa oferta de etanol.

O mais recente relatório de produção sucroalcooleira do Ministério da Agricultura afirma que os estoques físicos totais de etanol no Brasil em 15 de maio estavam em 1,716 bilhão de litros.

O volume representa queda de 29,55% na comparação com o mesmo período de 2020, quando havia 2,436 bilhões de litros - entretanto, o mês de maio de 2020 foi marcado pela primeira onda da covid-19, quando a demanda e os preços de combustíveis registraram queda expressiva. Na comparação com o estoque de 15 de maio de 2019, quando havia estoque físico de 1,126 bilhão de litros, o volume deste ano é 52,36% maior.

Nesta quinta-feira, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) publicou seu relatório quinzenal com os dados de produção das usinas do Centro-Sul do país. Na segunda quinzena de maio, a produção de etanol alcançou 1,987 bilhão de litros, 9,16% a mais do que no mesmo período de 2020. No acumulado da safra 2021/22 de cana, que começou em abril, foram produzidos 5,824 bilhões de litros, 6,66% volume inferior ao assinalado na safra 2020/21.

O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, afirmou em nota que a oferta de etanol é suficiente para abastecer o mercado interno. "O ritmo de produção observado garante o pleno abastecimento do mercado de combustíveis nacional e o cumprimento da mistura obrigatória de etanol anidro na gasolina. Neste momento não há qualquer tipo de restrição na oferta do biocombustível nas usinas", aponta Rodrigues no comunicado da entidade.