Governo entregará projeto que aumenta faixa de isenção de IR a Lira nesta sexta

Expectativa é de que a proposta eleve a faixa de isenção do IRPF de R$ 1.903, valor atual, para um valor entre R$ 2.300 e R$ 2.500

Anna Russi, da CNN, em Brasília
24 de junho de 2021 às 16:16 | Atualizado 25 de junho de 2021 às 10:03

O ministro da Economia, Paulo Guedes levará pessoalmente, junto à ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, o projeto de lei que altera a faixa de isenção do Imposto de Renda de Pessoa Física ao Congresso Nacional, na sexta-feira (25), às 9h30.

O texto é a segunda fase da reforma tributária proposta pelo Executivo e será entregue ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).  

 

O Projeto de Lei é a peça que faltava para o avanço das discussões sobre a reforma tributária na Câmara. Além do IRPF, o projeto trata ainda do Imposto de Renda para empresas, da tributação de investimentos e da taxação sobre dividendos. 

A proposta será detalhada à imprensa pelo secretário especial da Receita Federal, José Tostes, em coletiva de imprensa às 11h do mesmo dia. 

A expectativa é de que a proposta eleve a faixa de isenção do IRPF de R$ 1.903, valor atual, para um valor entre R$ 2.300 e R$ 2.500. Este foi um pedido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à equipe econômica.

No entanto, em reunião com o setor industrial na última quarta-feira (23), o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu que brasileiros com salários de até R$ 2.300 fossem isentos do IRPF.