Intel negocia compra de GlobalFoundries por US$ 30 bilhões, diz jornal

Empresa do fundo soberano de Abu Dhabi Mubadala fabrica semicondutores e está presente nos EUA, Europa e Ásia

Nivedita Balu, da Reuters
15 de julho de 2021 às 21:58
Logo da Intel fotografado em Los Angeles, EUA 11/06/2019
Logo da Intel fotografado em Los Angeles, EUA 11/06/2019
Foto: REUTERS/Mike Blake

A Intel negocia comprar a fabricante de semicondutores GlobalFoundries por cerca de US$ 30 bilhões, publicou o Wall Street Journal nesta quinta-feira, citando pessoas familiarizadas com o assunto.

O negócio, no entanto, não é garantido, já que a produtora de semicondutores com sede em Santa Clara está planejando uma oferta inicial de ações (IPO) no final do ano.

De acordo com o jornal, nenhuma negociação parece incluir a GlobalFoundries diretamente, já que um porta-voz da empresa disse à publicação que não estava em negociações com a Intel.

A Intel, uma das últimas empresas da indústria de semicondutores que projeta e fabrica seus próprios chips, disse no início deste ano que expandiria sua capacidade de fabricação de chips avançados, gastando até US$ 20 bilhões para construir fábricas nos Estados Unidos e no exterior, como compete com a Semiconductor Manufacturing e a coreana Samsung.

Os líderes governamentais nos EUA e na Europa também levantaram preocupações sobre o domínio da fabricação de chips em Taiwan, devido às tensões com a China.

A GlobalFoundries, do fundo soberano de Abu Dhabi Mubadala, tem uma presença de manufatura nos EUA, Europa e Ásia.

Seus clientes incluem a AMD, sua controladora antes de a designer de semicondutores desmembrar a GlobalFoundries há mais de uma década.

Intel, Mubadala Investment e GlobalFoundries não responderam imediatamente aos pedidos de comentários da Reuters.