Rumo manifesta interesse na ferrovia estadual do Mato Grosso

A estimativa de investimento é da ordem de R$ 12 bilhões e sistema deve ter 730 quilômetros de extensão

Juliana Estigarríbia, do Estadão Conteúdo
19 de julho de 2021 às 21:01 | Atualizado 19 de julho de 2021 às 21:22
Ferrovia Norte-Sul
Trecho da Ferrovia Norte-Sul
Foto: Divulgação/PPI.Gov.Br - 31.jul.2019

O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), estimou que as obras da primeira ferrovia estadual do estado devem começar já em 2022. A estimativa de investimento é da ordem de R$ 12 bilhões.

"É possível que no fim do primeiro semestre de 2022 tenhamos obras efetivamente acontecendo", disse nesta segunda-feira em evento para anunciar oficialmente o chamamento público para o projeto. Até o momento, apenas a Rumo manifestou interesse.

Sob o regime de autorização, o projeto prevê um sistema com 730 quilômetros e exploração de 45 anos, prazo que pode ser prorrogado. Serão dois blocos de ferrovias, ambos partindo de Rondonópolis com destino a Cuiabá e Lucas do Rio Verde.

"O prazo é de 4 anos após o início das obras para a ferrovia chegar a Cuiabá e 7 anos para Lucas do Rio Verde", destacou o governador. Ele acrescentou que o governo tem 45 dias para receber manifestações de interesse.

"Estimamos que no máximo em 60 dias publicaremos o resultado da concorrência, com assinatura do contrato. A partir daí a empresa vencedora pode apresentar o projeto de licenciamento ambiental." Segundo o governador, o critério principal para escolha da proposta é a "maior abrangência de cobertura ferroviária dentro do projeto".

"Não é um projeto para 10 investidores, precisa de um investimento robusto e empresas do ramo. Mas esperamos que haja competição, inclusive com empresas de fora do país", destacou.