IHS Markit revisa projeção para crescimento do PIB global em 2021 de 6,0% a 5,8%

Em 2021 e 2022, o crescimento estará vinculado ao progresso na vacinação contra a Covid-19, ressalta a IHS Markit

Por Gabriel Bueno da Costa, do Estadão Conteúdo
22 de julho de 2021 às 19:46 | Atualizado 22 de julho de 2021 às 19:58
Notas de dinheiro
Notas de dinheiro e moedas de vários países
Foto: John McArthur/Unsplash

 A IHS Markit informa, em relatório publicado nesta quinta-feira (22) que revisou em baixa sua previsão para o crescimento da economia mundial neste ano, de 6,0% a 5,8%.

A consultoria diz que isso é fruto de uma expectativa "menos robusta" para a região da Ásia/Pacífico e os Estados Unidos, compensada apenas em parte por perspectivas melhores para Europa e America Latina. Nesse quadro, ela afirma que o revés de 2021 para o crescimento da produção mundial será totalmente compensado em 2022-2023.

Em 2021 e 2022, o crescimento estará vinculado ao progresso na vacinação contra a Covid-19, ressalta a IHS Markit. Países com níveis baixos de vacinação enfrentam mais riscos com a variante delta do vírus, ressalta. Já naqueles que conseguem conduzir reaberturas seguras, deve haver avanço "robusto" na atividade.

Em junho, a consultoria previa que a economia dos EUA crescesse 7,4% neste ano. Agora, porém, projeta 6,6%. No caso da zona do euro, a expectativa atual é de avanço de 5,0%, no Reino Unido, de 6,6%, e na China, de 8,5%.

Na última quarta-feira (21), o Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou sua estimativa para o crescimento global de 2021 também em cerca de 6%, mesmo nível da projeção de abril, mas com alguns países crescendo mais rápido e outros mais lentamente, disse a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva