Microsoft e LinkedIn ajudaram 30 milhões com novas habilidades durante pandemia

A ajuda, que veio por meio de cursos online gratuitos ou de baixo custo, chegou a 1,8 milhão de pessoas no Brasil

Home office
Home office Foto: William Iven/Pixabay

Aline Macedo, do CNN Brasil Business*

Ouvir notícia

 

A Microsoft Corporation, em parceria com o LinkedIn, disse nesta terça-feira (30) que já ajudou mais de 30 milhões de pessoas em 249 países e territórios a terem acesso a habilidades digitais em meio à pandemia. A ajuda, que veio por meio de cursos online gratuitos ou de baixo custo, chegou a 1,8 milhão de pessoas no Brasil.

Os cursos mais procurados no país são de atendimento ao cliente, gerente de projeto e representante de vendas, que estão entre os dez empregos mais demandados no Brasil. Já na América Latina, os mais procurados são os de serviço ao cliente e analista de dados e suporte de TI/suporte técnico. 

 

Chamado de Global Skilling, o programa teve no país a parceria do Ministério da Economia em 2020, que lançou a Escola do Trabalhador 4.0, uma plataforma de ensino remoto criada pela Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (SEPEC/ME), em conjunto com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a ONG Softex.  

Segundo a Microsoft, o objetivo é atender 5,5 milhões de candidatos a emprego no Brasil até 2023. Para isso, irá dispor de 58 instrutores para orientações personalizadas para até 315 mil pessoas.

“Estamos dobrando esforços no LinkedIn e em toda a Microsoft para apoiar um mercado de trabalho baseado em ações mais inclusivas criando mais alternativas, maior flexibilidade e caminhos de aprendizagem acessíveis que os conectem mais prontamente a novos empregos”, diz o presidente da Microsoft, Brad Smith, em nota. 

* Com edição de Ligia Tuon

Mais Recentes da CNN