Ações da Pague Menos sobem mais de 21% na estreia, enquanto papéis da Lavvi caem

Papéis da rede de farmácia e da subsidiária da incorporadora Cyrela foram precificados abaixo da faixa indicativa de preço

Natália Flach,

do CNN Brasil Business, de São Paulo

Ouvir notícia

As estreantes na bolsa brasileira apresentaram comportamentos diametralmente opostos em sua primeira sessão. As ações da rede de farmácias Pague Menos apresentou forte alta, nesta quarta-feira (2), enquanto os papéis da Lavvi, subsidiária da incorporadora Cyrela, recuaram. 

As ações da Pague Menos tiveram valorização de 21,17%, para R$ 10,30, enquanto as da Lavvi caíram 5,26% para R$ 8,05.

“É curioso que os papéis da Pague Menos foram precificados em R$ 8,50, abaixo da faixa de indicativa de preço, que tinha R$ 10,22 como piso. Agora estão sendo negociados no valor antes sugerido pela empresa”, afirma Henrique Esteter, analista da Guide Investimentos.

Leia também:

IPO da Havan mostra empresa ainda fraca no digital e levanta dúvidas sobre valor

No segundo trimestre, a Pague Menos registrou lucro líquido de R$ 9,1 milhões ante um prejuízo de R$ 15,5 milhões no mesmo período de 2019.

A mesma lógica se deu no semestre. A rede de farmácias reverteu um prejuízo de R$ 52,6 milhões no ano passado para um lucro de R$ 18,3 milhões. Já a receita bruta teve um crescimento de 0,3% no trimestre contra trimestre para R$ 1,69 bilhão, enquanto no comparativo semestral o avanço foi de 3,5% para R$ 3,5 bilhões.

Lavvi também foi precificada em R$ 9,50, abaixo da faixa indicativa de preço, que era de R$ 11 a R$ 14,50. Captou R$ 1,027 bilhão, de acordo com fato relevante divulgado pela Cyrela.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN