Ações econômicas do governo tendem a mitigar parte dos problemas, diz professor

Juan Jensen também avaliou o cenário da economia brasileira de acordo com resultados do relatório do FMI e projeta uma melhora para o ano que vem

Da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN nesta terça-feira (14), o economista e professor do Insper, Juan Jensen, fez uma avaliação sobre as previsões anuais divulgadas pelo FMI (Fundo Monetário Internacional). De acordo com o especialista, a contenção da atividade econômica global já era esperada, devido ao cenário do coronavírus. Ele também avaliou como positivas, mas com ressalvas, as ações do governo para diminiuir o impacto da doença na economia brasileira. 

“O conjunto de medidas adotadas pelo governo é propício e tendem a mitigar parte dos problemas. Elas não resolvem todos os problemas, a crise traz uma retração não só de demandas, mas também traz uma queda de oferta, justamente por essa dificuldade de mobilidade.”

Mas ponderou sobre a celeridade dos processos de ajuda aos pequenos e médios empresários: “há um empoçamento desta liquidez e o dinheiro não tem chegado aos empresários. O ideal seria a utilização do Banco do Brasil e Caixa Econômica para dar celeridade a este processo”, explica.

Jensen defendeu também a intervenção do governo para auxiliar na retomada da economia já que há uma “desfuncionalidade” do  comércio. O economista também avalia que o cenário será outro a partir do ano que vem, se os gastos permanecerem dentro do esperado.

“Neste sentido é necessário uma política fiscal bastante ampla, que é o que o governo vem adotando, mesmo em um contexto de Brasil que a gente vem tratando de resolver um problema fiscal bastante grave. Precisamos continuar naquela direção em que estávamos [de Reformas e ajustes fiscais] antes do coronavírus chegar”, conclui o professor. 

Tópicos

Mais Recentes da CNN