Adidas anuncia que vai vender a operação da Reebok

"As oportunidades de crescimento de longo prazo em nosso setor são altamente atraentes, especialmente para marcas icônicas", disse o CEO da Adidas, em nota

A Adidas anunciou que planeja preencher um mínimo de 30% das novas posições com negros ou latino-americanos.
A Adidas anunciou que planeja preencher um mínimo de 30% das novas posições com negros ou latino-americanos. Foto: Spencer Platt/Getty Images

Natália Flach, do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

 

A Adidas anunciou nesta terça-feira (16) que vai vender a operação da Reebok. A ideia é concentrar esforços para fortalecer a posição da Adidas no mercado de artigos esportivos.

Com isso, já neste primeiro trimestre a Reebok aparecerá nos relatórios da Adidas como operação descontinuada. Mais detalhes serão dados no plano de negócios de 2025 que será divulgado no dia 10 de março.

 

“As oportunidades de crescimento de longo prazo em nosso setor são altamente atraentes, especialmente para marcas esportivas icônicas”, disse o CEO da Adidas, Kasper Rorsted. “Após uma consideração cuidadosa, chegamos à conclusão de que a Reebok e a Adidas serão capazes de explorar significativamente melhor seu potencial de crescimento se ficarem independente uma da outra. Trabalharemos diligentemente nos próximos meses para garantir um futuro de sucesso para a marca Reebok e a equipe por trás dela.”

A Adidas adquiriu a Reebok em 2006 e implementou um plano de recuperação em 2016.

Mais Recentes da CNN