Agronegócio pode ser o vilão ou a solução para a questão climática no Brasil

Em entrevista à CNN Rádio, Marcos Jank reforçou a importância do setor para cumprir a meta de redução do desmatamento proposta na Cúpula do Clima

Agronegócio
Agronegócio Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Amanda Garcia,

da CNN

Ouvir notícia

O agronegócio pode ser o vilão ou a solução para questão climática no Brasil, de acordo com a avaliação de Marcos Jank, professor de agronegócio do Insper e coordenador do centro Insper Agro Global, em entrevista à CNN Rádio nesta sexta-feira (23).

Segundo o professor, o compromisso do governo, firmado ontem na Cúpula do Clima, de eliminar o desmatamento ilegal até 2030, foi um gesto importante, já que “dá o sentido de urgência que o assunto merece”. 

Jank acredita que o agronegócio é um setor primordial para garantir o avanço nas questões ambientais. De um lado, para ele, “há o desmatamento descontrolado, que é uma lição de casa que precisa ser feita, com regulação fundiária e estabelecimento do Código Florestal”.

De outro, há o pioneirismo do Brasil em questões como as energias renováveis e o próprio Código Florestal que “é uma solução que precisa ser valorizada”.

“Fico feliz que o presidente Bolsonaro entendeu isso e trouxe um discurso um pouco diferente. A verdade é que o tema do desmatamento não é localizado, é o principal tema que afasta os investimentos do país”, afirmou Marcos Jank.

Para Jank, há uma pequena parcela do agronegócio que atua fora da lei. “O agro precisa entender melhor que a regulamentação do desmatamento está em um novo patamar, afeta o risco país, está no mundo financeiro. A preocupação tem que mudar, com ações mais concretas, inclusive de apoio para o setor público”, completou.

Mais Recentes da CNN