Ano que vem começam os recebíveis de frete, diz secretário de Guedes

Medida, direcionada a caminhoneiros, tem o objetivo de eliminar o que é cobrado hoje por intermediários desse serviço

Adolfo Sachsida, secretário de Política Econômica do ME
Adolfo Sachsida, secretário de Política Econômica do ME Edu Andrade/Ascom/ME

Anna Russida CNN

Ouvir notícia

Nas busca de manter o apoio de caminhoneiros, o governo vai lançar um sistema de antecipação de recebíveis de frete em 2022, ano eleitoral.

A previsão de início da medida foi confirmada nesta quinta-feira (25) pelo secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, em evento no Palácio do Planalto para o lançamento do novo marco de garantias.

A medida, demanda da categoria, tem o objetivo de eliminar o que é cobrado hoje por intermediários desse serviço.

“Ano que vem começam os recebíveis de frete. O caminhoneiro sofre hoje,mas com os recebíveis de frete, as taxas que o caminhoneiro paga para receber seu dinheiro vão cair de algo como 20% a 25% para 4% a 5%”, disse.

Mais Recentes da CNN