Antecipação do 13º do INSS é para ajudar público com renda menor, diz Mourão

A possibilidade da antecipação do 13º salário para aposentados e pensionistas do INSS ainda está sendo discutida pela equipe econômica

Vice-presidente Hamilton Mourão
Vice-presidente Hamilton Mourão Foto: Ueslei Marcelino/Reuters (14.fev.2020)

Anna Russi e Carol Rosito, da CNN Brasil

Ouvir notícia

Apesar de reforçar que o assunto ainda está sendo discutido pela equipe econômica, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou que a antecipação do 13º salário dos aposentados do INSS em 2021 é uma medida com foco no auxílio financeiro de brasileiros com renda baixa.

“Busca atingir um público que tem mais dificuldade no seu dia a dia. No início do ano tem despesas a mais, pagamento de impostos como IPVA, IPTU, material escolar, então, isso vem a ajudar”, disse nesta quarta-feira (13). 

A possível antecipação é uma tentativa do governo para amenizar o fim do auxílio emergencial, que vai reduzir a renda de famílias que ainda sofrem com os impactos da crise econômica causada pela pandemia. 

 

Mourão também rebateu a fala do presidente da França, Emmanuel Macron, que, na última terça (12), afirmou que a dependência da soja brasileira endossa o desmatamento da Amazônia. “Ele desconhece a produção de soja do Brasil. Nossa produção é feita no cerrado e no sul do país. A produção na Amazônia é ínfima”, afirmou. 

Ainda assim, o vice-presidente disse que a produção brasileira do grão é “imbatível”. “Temos que lembrar que no Brasil temos menos de 8% do país com área dedicada à agricultura. Na França, mais de 60% é dedicada à agricultara. […] Ele não tem condições de competir com a gente. Em outros aspectos, a indústria francesa é melhor, mas nesse aspecto, na questão da produção agrícola, a gente dá de dez a zero neles.”

Covid-19 no Amazonas 

Segundo Mourão, a situação no Amazonas poderia ser pior do que a atual. O estado vive um novo surto de Covid-19, com hospitais e cemitérios lotados. Nos dez primeiros dias do ano, por exemplo, a capital Manaus registrou 379 enterros de vítimas do novo coronavírus, número recorde para todos os meses desde a chegada da doença. 

“Tem o problema de insumos, principalmente, oxigênio. Está havendo um esforço do governo federal para apoiar o estado do Amazonas. Forças armadas, em particular o Exército, estão auxiliando na questão do transporte de modo que eles tenham o oxigênio a tempo para atender os pacientes mais graves”, afirmou Mourão. 

O vice-presidente também se posicionou a favor do tratamento precoce em contaminados pela Covid-19. “Eu fiquei bom com tratamento precoce. Se eu tivesse ficado em casa esperando começar a tossir ou ficar com pulmão comprometido, eu tinha ido para o barro. Eu não estava aqui e vocês estariam rezando no meu velório”.

Mais Recentes da CNN