Após anunciar Thammy Miranda para comercial, Natura é alvo de boicote; entenda

Além do ator, campanha para o dia os pais conta com nomes como Babu Santana e Henrique Fogaça. Ator e empresa foram alvos de transfobia

Thammy Miranda e seu filho: ator participará da campanha do dia dos pais deste ano da Natura
Thammy Miranda e seu filho: ator participará da campanha do dia dos pais deste ano da Natura Foto: Reprodução/Facebook Thammy Miranda

Ouvir notícia

Desde o início desta semana, o nome do ator Thammy Miranda e da gigante de cosméticos Natura aparecem nos trending topics do Twitter. Mais que isso: ambos têm sido alvo do ‘cancelamento’ das redes por parte de um grupo na internet, além de ataques transfóbicos. O motivo? Em sua tradicional campanha do dia dos pais, a Natura convidou nomes de peso para participar de uma nova fase da ação. Entre eles, o do ator Thammy Miranda, que foi pai no início deste ano.

A reação negativa por parte da internet ocorreu, pois Miranda é um homem transgênero. Isso fez com que muitos seguidores da marca passassem a afirmar que o ator não os representam. Além dele, o ator e ex-BBB Babu Santana, Rafael Zulu, o chef Henrique Fogaça, Família Quilombo, Rafael Cunha e outros oito influenciadores também farão parte da ação, que ocorrerá por meio de publicações em redes sociais. 

Leia também:
Burger King ‘desiste’ de 2020 e faz campanha antecipando o Natal
Gabriela Pugliesi volta às redes como day trader; conheça os riscos da prática
Com o dólar em alta, Reserva quer ser opção aos outlets e lojas de Miami e NY

Com foco em paternidade ativa, a campanha, que já tem dois vídeos no ar desde a segunda quinzena de julho, quer naturalizar e endossar a participação dos pais na criação dos filhos. Entre as cenas dos primeiros filmes, a Natura retrata a intensa rotina imposta pela quarentena e isolamento social, mostrando que educar os filhos também é dever dos pais. 

Agora, a próxima fase da campanha focará na relação entre pai e filhos com nomes conhecidos pelo público. Para isso, a companhia selecionou pais ‘famosos’ que representam a paternidade ativa e que também trazem diversidade à ação. 

“A Natura acredita na diversidade. Esse valor está expresso em nossas crenças há mais de vinte anos, além de estar sempre presente em nossas campanhas publicitárias e projetos patrocinados”, diz a empresa, por meio de nota enviada ao CNN Brasil Business. “A campanha do dia dos pais mergulha na rotina desafiadora que todos estão vivendo durante a quarentena, mostrando que a presença do pai é o maior presente. Celebramos todas as maneiras de ser homem, livre de estereótipos e preconceitos”, conclui. 

Entenda o caso 

Na segunda-feira (27), quando a Natura revelou os grandes nome de peso para endossar a campanha, entre eles, o de Thammy Miranda, a hashtag #NaturaNão passou a ganhar força no Twitter. Os contrários à ação da Natura chegaram a criar, também, a hashtag #BoticarioChamaoMion, para que o concorrente da multinacional brasileira convidasse o apresentador Marcos Mion para sua campanha. O apresentador também ganhou notoriedade ao defender a causa autista, por ter um filho com o transtorno. 

Os recentes ataques à Natura e ao ator tomaram uma proporção tão grande, que Thammy, pai de Bento, de seis meses, passou a receber mensagens transfóbicas em suas redes sociais. 

“Amor, respeito, afeto e coragem são as coisas que precisamos para enfrentar a vida”, publicou Thammy em seu Twitter, ao repostar um vídeo em que sua mãe, Gretchen, fez em sua defesa. “Ser pai é amar e não abandonar”, disse o ator em outra publicação. 

Até a publicação desta matéria, apenas o nome de Thammy Miranda havia sido alvo de críticas nas redes, embora outros atores e influenciadores façam parte da campanha. 

Diversidade e a Natura

Não é de hoje que a Natura promove a diversidade por meio de seus comerciais. Mais que isso, a empresa está à frente de questões de sustentabilidade e defesa de direitos humanos. No início deste ano, por exemplo, em meio à pandemia, a companhia anunciou um investimento de R$ 800 milhões para intensificar o combate à crise climática e também à proteção da Amazônia, a defesa dos direitos humanos e redução da desigualdade – tanto entre pobres e ricos, quanto entre gêneros e raça.

Em entrevista ao CNN Brasil Business, Roberto Marques, presidente da Natura &Co, afirma que não há sustentabiildade financeira sem a preservação do meio ambiente e dos direitos humanos.  

“Primeiro de tudo é que não é possível existir negócios e empresas se o planeta estiver destruído e todas essas manifestações (contra o racismo) mostram que a desigualdade não é saudável”, diz Marques. “Cabe também às empresas pensarem em uma sociedade mais inclusiva.”

Impactada pela pandemia do novo coronavírus, principalmente pelo isolamento social, a Natura viu o e-commerce acelerar a partir de março. No primeiro trimestre do ano, a empresa registrou R$ 7,5 bilhões em receita líquida, um crescimento de 1,9% quando comparado ao mesmo período de 2019. Os danos mais duros da pandemia, porém, devem ser observados nos resultados do segundo trimestre, com divulgação marcada para 13 de agosto. 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

 

Mais Recentes da CNN