Após conturbado lançamento de Cyberpunk 2077, CD Projekt sofre ataque hacker

As ações da empresa caíam 3%, chegando a perder 6,3% no pior momento da sessão

Sede da CD Projekt, em Varsóvia, Polônia
Sede da CD Projekt, em Varsóvia, Polônia Foto: REUTERS/Kacper Pempel

Anna Pruchnicka, da Reuters

Ouvir notícia

A CD Projekt foi vítima de um ataque hacker que comprometeu alguns de seus sistemas internos, incluindo o código-fonte do game Cyberpunk 2077, em mais um golpe para a desenvolvedora polonesa de videogames.

“Um agente não identificado obteve acesso não autorizado à nossa rede interna, coletou alguns dados pertencentes ao grupo CD PROJEKT e exigiu um pagamento”, disse a empresa no Twitter nesta terça-feira (9), acrescentando que não negociará com o invasor.

A CD Projekt esteve no centro das atenções recentemente em meio ao conturbado lançamento de Cyberpunk 2077, que levou a Sony a retirar o jogo da PlayStation Store uma semana após o lançamento por causa de muitos defeitos no título.

As ações da empresa caíam 3%, chegando a perder 6,3% no pior momento da sessão.

A CD Projekt disse que seus sistemas de backup permaneceram intactos e que está investigando o incidente, mas até onde sabe, os sistemas comprometidos não continham dados pessoais de seus jogadores ou usuários de seus serviços.

O analista da VTB Capital, Vladimir Bespalov, disse que o efeito negativo mais imediato será a necessidade de alocar recursos para reparar os danos, o que pode desacelerar um pouco o trabalho da empresa para consertar Cyberpunk 2077.

“É possível que, uma vez que a CD Projekt informou sobre o ataque em sua conta do Twitter e não por meio de um documento regulatório, não esteja preocupada que o ataque tenha causado um efeito negativo significativo ou que os dados possam ser irrelevantes”, disse Kacper Kopron, analista da Trigon DM.

Kopron avaliou que o principal risco para a CD Projekt seria perder ainda mais a confiança dos clientes após o decepcionante lançamento de Cyberpunk 2077.

A CD Projekt disse que não comentará o assunto além do comunicado publicado em sua conta na rede social.

Mais Recentes da CNN