Após queda de ações, Peloton planeja substituir CEO e reformular conselho

Barry McCarthy, ex-diretor financeiro do Spotify e da Netflix, assumirá o cargo de CEO

Foto: Peloton/Divulgação

Da Reuters

Ouvir notícia

A Peloton Interactive planeja substituir seu presidente-executivo, cortar custos e reformular seu conselho, informou o Wall Street Journal nesta terça-feira (8), enquanto a fabricante de bicicletas ergométricas procura lidar com a demanda em declínio que derrubou suas ações.

O cofundador John Foley deixará o cargo de CEO e se tornará o presidente executivo, enquanto Barry McCarthy, ex-diretor financeiro da Spotify Technology SA e Netflix Inc, vai se tornar o novo chefe.

A empresa atraiu o interesse de potenciais compradores, incluindo a Amazon, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto.

A Peloton também cortará cerca de 2.800 empregos, afetando 20% de sua posição corporativa, segundo o Wall Street Journal. Os cortes de empregos não afetarão sua lista de instrutores de fitness ou conteúdo, disse o relatório.

As vendas da empresa aumentaram durante os lockdowns por conta da Covid-19, com muitos comprando equipamentos de ginástica em casa. Mas as fortunas começaram a desaparecer à medida que as vacinações aumentavam, as academias reabriam e os rivais ofereciam produtos competitivos.

O preço das ações da Peloton caiu 83% no ano passado e agora está avaliada em cerca de US$ 9,7 bilhões, em comparação com US$ 50 bilhões no auge de sua popularidade.

No mês passado, a empresa de investimentos Blackwells Capital instou o conselho da empresa a demitir seu CEO e colocar a companhia à venda.

A empresa de investimentos, dirigida por Jason Aintabi, também pediu ao conselho para colocar a empresa à venda para um comprador como Walt Disney Co, Apple Inc, Sony Group ou Nike Inc.

A Peloton não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.

As ações da empresa caíram 3,2% nas negociações de pré-mercado.

 

 

 

Mais Recentes da CNN