Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Apple e outras empresas têm atrasos na produção devido à Covid-19 na China

    Encomendas de alguns produtos devem atrasar se os lockdowns persistirem na China, disseram analistas

    Apple Store em Nova York
    Apple Store em Nova York FOTO DE ARQUIVO: Um funcionário organiza iPhones enquanto clientes compram em loja Apple Store na 5ª Avenida logo após novos produtos serem colocados à venda em Manhattan, na cidade de Nova York, Nova York, EUA, 18 de março de 2022. REUTERS/Mike Segar

    Por Josh Horwitz e Sarah Wu, da Reuters

    Ouvir notícia

    Encomendas de alguns produtos da Apple, assim como de laptops da Dell e Lenovo, provavelmente vão atrasar se os lockdowns por Covid-19 persistirem na China, disseram analistas, à medida que as restrições forçam os montadores a fechar e fica mais difícil manter os processos industriais.

    A corrida da China para interromper a disseminação da Covid-19 congestionou estradas e portos, deixou trabalhadores isolados e inúmeras fábricas aguardando aprovação do governo para reabrir — disrupções que estão levando a efeitos em cascata nas cadeias de produção globais.

    A Pegatron Corp, fornecedora da Apple, disse na semana passada que iria suspender o funcionamento de suas fábricas em Xangai e Kunshan, onde, segundo especialistas de cadeias de suprimentos, produz o iPhone 13, a série iPhone SE e outros modelos.

    A Quanta Computer Inc, que produz três quartos dos Macbooks da Apple no mundo, também fechou as operações, o que poderia impactar as entregas de forma mais severa, disseram analistas.

    O impacto final na cadeia de produção da Apple é incerto e depende de fatores que incluem a duração dos lockdowns.

    A companhia também pode reconsiderar redirecionar a operação para fora de Xangai e Kunshan para fábricas em lugares como Shenzhen, onde atualmente não há lockdown, dizem analistas.

    A Apple não respondeu a um pedido de comentário.

    Executivos-chefes da Huawei Technologies Co Ltd e da Xpeng Inc também sinalizaram enormes custos econômicos se as fábricas em Xangai não puderem retomar a produção em breve.

    Mais Recentes da CNN