Ásia: maioria das bolsas fecha em baixa com investidores cautelosos antes do Fed

Não há expectativas de mudanças na política monetária, mas o BC americano vai divulgar novas projeções econômicas e para a trajetória dos juros

Foto: Issei Kato/Reuters

Sergio Caldas,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta quarta-feira (16)  com investidores demonstrando cautela antes da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), a ser anunciada na tarde de hoje.

O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,51% em Tóquio nesta quarta, a 29.291,01 pontos, enquanto o Hang Seng recuou 0,70% em Hong Kong, a 28.436,84 pontos, e o Taiex registrou perda de 0,37% em Taiwan, a 17.307,86 pontos.

O Fed anuncia sua decisão às 15h (de Brasília). Não há expectativas de mudanças na política monetária, mas o BC americano vai divulgar novas projeções econômicas e para a trajetória dos juros, e seu presidente, Jerome Powell, falará sobre a conjuntura econômica dos EUA. Interessa saber se Powell ainda avalia que o salto da inflação nos EUA continua sendo temporário, após mais um mês de CPI e PPI nos maiores níveis em mais de uma década.

Na China continental, os mercados também ficaram no vermelho nesta quarta-feira, pressionados por ações de montadoras, mineradoras e ligadas à energia renovável. O Xangai Composto recuou 1,07%, a 3.518,33 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda mais expressiva, de 2,32%, a 2.332,41 pontos.

No começo da madrugada, autoridades chinesas revelaram que planejam liberar lotes de cobre, alumínio, zinco e outras reservas nacionais no futuro próximo, numa tentativa de conter a tendência de forte alta nos preços de commodities, à medida que a economia global se recupera dos efeitos da pandemia de Covid-19.

Também foram divulgados os últimos números da indústria e varejo da China, mas os dados saíram com horas de atraso, quando as bolsas locais já estavam fechando. Em maio, a produção industrial chinesa teve expansão anual de 8,8%, como se previa, enquanto as vendas no varejo saltaram 12,4%, mas ficaram abaixo da projeção de alta de 13,6%.

Exceção na Ásia, o sul-coreano Kospi subiu 0,62% em Seul, para a nova máxima histórica de 3.278,68 pontos e acumulando ganhos por cinco pregões consecutivos.

Na Oceania, a bolsa australiana subiu apenas marginalmente hoje, mas garantiu novo fechamento recorde. O S&P/ASX 200 mostrou leve avanço de 0,09% em Sydney, ao patamar inédito de 7.386,20 pontos, embora tenha perdido força com o plano chinês de liberar reservas de metais. 

Mais Recentes da CNN