Atum é vendido por R$ 1,06 milhão em leilão de Ano-Novo em mercado de Tóquio

Este valor foi bem inferior aos 193 milhões de ienes obtidos pelo atum no primeiro leilão de Toyosu do ano passado

Hideto Sakai e Akiko Okamoto, da Reuters

Ouvir notícia

 

Um atum rabilho foi vendido por 20,8 milhões de ienes (US$ 202,1 mil ou R$ 1,06 milhão) no primeiro leilão de 2021 no mercado de peixes Toyosu, em Tóquio, na terça-feira, quando reabriu após o feriado.

Este valor foi bem inferior aos 193 milhões de ienes (US$ 1,88 milhão ou R$ 9,9 milhão) obtidos pelo atum no primeiro leilão de Toyosu do ano passado.

Um grande licitante, Kiyomura Corp, disse que se absteve de fazer lances altos este ano por medo de que um grande número de clientes se sentisse inspirado a ir a seus restaurantes, já que lances altos por atum de alta qualidade costumam atrair a atenção da mídia.

Leia também:
Preço da comida não deve subir tanto em 2021 — mas vai continuar alto
Salários de até R$ 45 mil: Conheça as profissões mais promissoras para 2021

Atum vendido em leilão
Atum vendido em leilão
Foto: Kyodo/via REUTERS

 O governo tem afirmado que comer fora é uma das principais causas de infecções por coronavírus.

Os preços de venda no primeiro leilão de atum flutuam amplamente de ano para ano no Japão, com um recorde de 333,6 milhões de ienes pagos em 2019.

“A disseminação do novo coronavírus será eventualmente contida quando as vacinas e o tratamento estiverem em uso generalizado”, disse Koh Ehara, presidente da empresa atacadista Tohto Suisan.

“Até esse dia chegar, nós, como todos neste mercado, estamos determinados a continuar com o fornecimento estável de alimentos frescos sem interrupções.”

O governo japonês disse na segunda-feira que está considerando declarar estado de emergência em Tóquio e arredores, à medida que os casos de coronavírus aumentam.

Tópicos

Mais Recentes da CNN